Brasil ultrapassa a triste marca de 350 mil mortos por Covid-19

Com 2.616 óbitos confirmados neste sábado, a média móvel nacional ficou em 3.020, alta de 16% em relação ao aferido há 14 dias

atualizado 10/04/2021 23:36

coveiros de cemitério municipal, em goiânia, goiás, enterram vítima de covid-19. rotina cansativaVinícius Schmidt/Metrópoles

Neste sábado (10/4), o Brasil bate o terceiro recorde de mortes por Covid-19 desta semana. O país atingiu a infeliz marca de 351.334 mil óbitos desde o início da pandemia, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram notificadas 2.616 mortes por conta da doença nas últimas 24 horas em todo o país.

Desde o último domingo (4/4), o Brasil registrou 21.141 vidas perdidas. Essa foi a semana em que mais pessoas faleceram devido à doença no país. Com os registros, a média móvel de mortes dos últimos sete dias ficou em 3.020. Isso define um aumento de 16% no comparativo há 14 dias.

Os 26 estados e o Distrito Federal registraram 71.832 novos casos no período de 24 horas. Ao todo, o país tem 13.445.006 pessoas que testaram positivo para a doença nos últimos 13 meses. De acordo com o Ministério da Saúde, dessas, 11.838.564 já estão recuperadas.

A recomendação de especialistas é que a média móvel do dia seja comparada à de duas semanas atrás. Isso acontece por conta do tempo de incubação do novo coronavírus.

Variações na quantidade de mortes ou de casos de até 15%, para mais ou para menos, não são significativas em relação à evolução da pandemia. Já percentuais acima ou abaixo devem ser encarados como tendência de crescimento ou de queda.

Média móvel

Acompanhar o avanço da pandemia de Covid-19 com base em dados absolutos de morte ou de casos está longe do ideal. Isso porque eles podem apresentar variações diárias muito grandes, principalmente atrasos nos registros. Nos fins de semana, por exemplo, é comum perceber redução significativa dos números.

Para reduzir esse efeito e produzir uma visão mais fiel do cenário, a média móvel é amplamente utilizada ao redor do mundo. A taxa, então, representa a soma das mortes divulgadas em uma semana dividida por sete.

Últimas notícias