Bombeiros seguem buscas por vítimas em Capitólio nesta segunda

Os mergulhadores pararam as atividades às 19h50 deste domingo (9/1) e retomam às 5h desta segunda. Dez pessoas morreram na tragédia

atualizado 10/01/2022 7:54

desmoranamento canyons capitolio minas gerais brasil mortes vitimas tragediaStringer/Anadolu Agency via Getty Images

As equipes do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais retomarão as buscas por vítimas no Lago de Furnas, em Capitólio, Minas Gerais, às 5h, desta segunda-feira (10/1). Nesse domingo (9/1), os mergulhadores cessaram as buscas por possíveis vítimas do desabamento do pedaço de um cânion, por volta das 19h50, devido à falta de visibilidade no local.

No sábado (8/1), um pedaço de paredão rochoso de um dos cânions se soltou e desabou sobre embarcações. Até o momento, 10 pessoas foram encontradas mortas. Somente no domingo, três corpos de vítimas que estavam desaparecidas foram encontrados.

Não há um nome específico ou um desaparecido formal. Os bombeiros analisam se um mergulhador ou alguma pessoa que não estava nas lanchas pode ter sofrido com o acidente.

As informações oficiais são do comandante da 1ª Companhia Independente de Bombeiros, unidade responsável pela cidade de Capitólio.

Veja vídeo:

Encontrados no domingo

Os corpos que foram encontrados neste domingo são de um adolescente de 14 anos, natural de Alfenas (MG), e do pai dele um homem de 37 anos, natural de Itaú de Minas (MG).

Eles são, respectivamente, neto e filho do homem de 67 anos, natural de Anhumas (SP), e da mulher de 57 anos, natural de Itaú de Minas (MG), que já estavam confirmados entre os mortos do desabamento. Além de uma terceira pessoa.

O número de óbitos chega a 10 pessoas. Pelo menos quatro embarcações foram atingidas.

“Não posso dizer que acabou a busca e que essas são todas as pessoas desaparecidas, porque ainda não há reconhecimento oficial das vítimas. Esses dois últimos corpos nem reconhecimento precário nós temos”, disse o delegado Marcos Pimenta.

A lancha Jesus foi a mais diretamente atingida e onde estavam todos os mortos. O proprietário da embarcação é familiar das vítimas e está colaborando com a Polícia Civil na identificação dos corpos.

0

Segundo o coronel Giuvane Barbosa, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, oito vítimas do desabamento em Capitólio são da mesma família. O grupo estava hospedado em um rancho em São José da Barra.

Veja o momento em que a rocha desaba:

Imagens do acidente em Capitólio:

0

 

Mais lidas
Últimas notícias