*
 

Na manhã deste domingo (16/9), o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) recebeu alta da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e passará para uma unidade de cuidados semi-intensivos, informou o corpo médico do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

O militar da reserva do Exército Brasileiro, esfaqueado no dia 6 de setembro na cidade de Juiz de Fora (MG), apresenta boa evolução clínica. Conforme o boletim médico divulgado pelo hospital nesta manhã, o postulante ao Palácio do Planalto está sem febre, com exames laboratoriais estáveis, recebendo nutrição por via parenteral (endovenosa) exclusiva – medidas de prevenção de trombose venosa – e fazendo fisioterapia respiratória e motora.

No sábado (15), fez sessões de fisioterapia, incluindo exercícios respiratórios e de fortalecimento muscular. O presidenciável tem apresentado boa evolução desde a entrada na unidade de saúde.

Atentado
No último dia 6, Jair Bolsonaro foi atacado enquanto era carregado por apoiadores, no meio de uma multidão, durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O responsável pelo atentado é Adélio Bispo de Oliveira, 40 anos.

Após esfaquear o político, o agressor foi contido e preso em flagrante. Ele alegou ter cometido o ataque “em nome de Deus”. Adélio está detido desde o dia 8 de setembro em um presídio federal de segurança máxima em Mato Grosso do Sul.

Depois do episódio, Bolsonaro foi levado para a Santa Casa de Misericórdia da cidade mineira. Lá, passou por procedimento cirúrgico na região abdominal, onde sofreu a lesão. No dia seguinte, o presidenciável foi encaminhado para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para dar continuidade ao tratamento. O militar da reserva ainda deve passar por outra cirurgia de grande porte, para reconstrução do trato intestinal.