Bebês são vacinados contra Covid por engano: “Se matasse minha filha?”

Pelo menos duas crianças receberam a imunização contra Covid-19 de forma errada em Sorocaba, no interior de São Paulo, e foram internadas

atualizado 06/12/2021 15:59

Hospital em SorocabaDivulgação

São Paulo – Pelo menos duas crianças foram vacinadas contra a Covid-19 por engano e estão internadas em um hospital de Sorocaba, no interior de São Paulo. Uma menina de dois meses e um menino de quatro meses receberam a dose da Pfizer em um posto de saúde do bairro Nova Sorocaba ao invés de uma vacina pentavalente.

A pentavalente é um imunizante que protege as crianças contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra uma bactéria responsável por infecções no nariz, meninge e garganta.

Ao Metrópoles, a prefeitura de Sorocaba abriu procedimento interno para apurar a responsabilidade da funcionária que trocou as doses. O caso aconteceu na última quarta-feira (1/12). A técnica de enfermagem, que fez a aplicação, foi afastada até a apuração e verificação das medidas que serão tomadas.

Conforme a prefeitura, o secretário da Saúde, Vinicius Rodrigues, visitou as famílias para avisar sobre o ocorrido e ofereceu toda assistência necessária da rede.

“O secretário de saúde chegou e falou: ‘olha, mãe, três crianças foram vacinadas com a penta aqui, ontem. Duas delas receberam a da Covid. Nós não temos como saber quais destas crianças foram as que receberam’. Pediram desculpa, só que é uma vida. E se matasse a minha filha?”, disse Ana Cláudia Mugnos Riello, mãe da bebê de dois meses, à TV TEM.

Bebês passam bem

Os bebês que tomaram a vacina da Covid-19 estão hospitalizados no Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci), que é um hospital referência em Sorocaba. Segundo as mães, as crianças estão bem, não precisaram ser medicadas e receberam soro.

A informação passada para família é de que os bebês devem ficar em observação por dois dias e depois vão ser acompanhados por uma equipe médica da prefeitura por duas semanas.

Segundo o hospital, foi a primeira vez que o hospital recebeu um caso de bebês que tomaram vacinas contra a Covid por engano.

“A Secretaria da Saúde (SES) também entrou em contato com o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado, o Ministério da Saúde e a fabricante da vacina, que relataram casos semelhantes ocorridos em outros locais, com sintoma de febre apresentado. A orientação desses órgãos foi de que as crianças permanecessem em observação de 10 a 15 dias”, diz a nota.

Mais lidas
Últimas notícias