BC libera consulta de dinheiro “esquecido”. Veja passo a passo

Segundo a instituição, as solicitações de transferência poderão ser realizadas a partir de 7 de março

atualizado 14/02/2022 18:48

fachada do banco central em BrasíliaIgo Estrela/Metrópoles

O Banco Central (BC) liberou novamente, nesta segunda-feira (14/2), a consulta aos saldos “esquecidos” por clientes em contas bancárias. O serviço havia sido suspenso em janeiro deste ano, devido ao grande número de acessos na plataforma.

Agora, os clientes podem acessar o site para realizar a consulta. No primeiro acesso, é possível apenas checar a quantia disponível.

Depois, a plataforma disponibilizará uma data para que o usuário volte à página e solicite o saque dos recursos. Veja no fim da matéria o passo a passo para realizar a consulta.

Segundo a instituição, as solicitações de transferência poderão ser realizadas a partir de 7 de março. O BC alerta que não há risco de perda ou prescrição dos recursos, e que os valores permanecerão guardados nas instituições financeiras.

Veja o calendário disponibilizado pelo Banco Central:

Calendário Valores a Receber
Calendário Valores a Receber

O Banco Central também alertou os cidadãos sobre golpes. “O BC não entra em contato com os cidadãos. Qualquer informação sobre valores a receber só poderá ser obtida a partir de 14/02/2022. A solicitação de resgate no SVR será feita por meio de usuário e senha e os recursos serão transferidos diretamente das instituições financeiras para os cidadãos, que não devem fazer qualquer depósito prévio a qualquer pessoa ou instituição”, informou a instituição.

Como consultar o valor “esquecido” em contas bancárias?

  1. Acesse a página https://valoresareceber.bcb.gov.br/;
  2. Informe o CPF ou CNPJ e a data de nascimento;
  3. Caso o cliente tenha valores a receber, a página informará uma data para que o saque seja realizado;
  4. Na data informada, o cliente deve retornar à página e fazer login pelo sistema gov.br;
  5. Depois, basta consultar o valor e solicitar a transferência.

Mais lidas
Últimas notícias