Baixa umidade do ar coloca 7 estados e o DF em alerta máximo

Segundo o Inmet, há a possibilidade de o índice ficar abaixo de 12%, o que pode gerar grande risco de incêndios florestais e danos à saúde

atualizado 22/09/2021 18:06

Calor e seca em brasíliaIgo Estrela/Metrópoles

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) colocou sete estados e o Distrito Federal (foto em destaque) em alerta máximo para os riscos da baixa umidade relativa do ar. Informe desta quarta-feira (22/9) mostra que há a possibilidade de o índice ficar abaixo de 12%, o que pode gerar grande risco de incêndios florestais e danos à saúde.

Na lista das unidades da Federação com alerta vermelho – o mais alta da escala do Inmet – estão: Bahia, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Maranhão, Piauí e Tocantins. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a umidade ideal para a saúde dos seres humanos está entre 50% e 60%.

Outros sete estados – Ceará, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e São Paulo – estão com alertas que variam entre perigo e perigo potencial.

Entre os principais problemas para a população, o instituto menciona as complicações alérgicas e respiratórias, sangramento no nariz, ressecamento de pele, irritação dos olhos entre outros.

Para evitar queimadas, a orientação é não queimar lixo e ter cuidado ao descartar cigarros.

Veja instruções do Inmet e da Defesa Civil para evitar riscos por causa da baixa umidade do ar:

  • Beber bastante líquido.
  • Evitar desgaste físico nas horas mais secas.
  • Evitar exposição ao Sol nas horas mais quentes do dia.

Últimas notícias