Avó e duas netas desaparecem após saírem para comprar presentes; vídeo

Polícia Civil investiga o caso, e Corpo de Bombeiros realiza buscas próximo a Anápolis. Câmera de segurança flagrou as três em Goianápolis

atualizado 04/04/2022 10:34

Crianças e avó estão desaparecidas desde quarta-feira em GoiásFoto: Reprodução

Goiânia – Uma avó e duas netas desapareceram depois de saírem para comprar presentes, em Anápolis, a 55 km da capital goiana. Isabella Silva Fernandes, de 11 anos, Julia Silva Fernandes, de 6, e a avó materna delas, Tasmania Silva de Lucena Soares, de 45, foram vistas pela última vez em Goianápolis, onde uma câmera flagrou as três em um comércio.

Veja vídeo abaixo:

De acordo com a Polícia Civil, elas desapareceram na última quarta-feira (30/3), por volta das 11h. Segundo a investigação, a mãe das crianças, Lorrane da Silva Soares, de 29, deixou as filhas e a avó delas em um supermercado no centro de Anápolis, porque a mulher queria comprar presentes para elas, já que o aniversário de uma das meninas foi há poucos dias.

Depois disso, de acordo com a polícia, Lorrane combinou de voltar para buscá-las no prazo de 1h. No entanto, quando ela retornou, não encontrou mais as crianças e a avó delas. Segundo a família, elas estão incomunicáveis, já que a avó das meninas estava sem celular.

Cidade vizinha

Câmeras de segurança de um estabelecimento flagraram a mulher com as netas em Goianápolis, a 25 km de Anápolis. No entanto, a família não sabe como elas foram para na outra cidade.

O Corpo de Bombeiros realiza buscas na zona rural da área onde elas teriam sido vistas, em uma plantação de milho. Nas imagens, é possível ver que elas usam as mesmas roupas de quando sumiram.

De acordo com familiares, Tasmânia tem histórico de depressão e já teria sumido por quatro dias na mesma região em 2021. No dia do desaparecimento, Lorrane fez o registro das três que saíram para comprar presentes e não voltaram mais.

A Polícia Civil de Goiás continua a investigar o caso, e o Corpo de Bombeiros segue nas buscas pelas três.

Mais lidas
Últimas notícias