Avião que caiu com Gabriel Diniz não tinha licença para voo comercial

Pertencente ao Aeroclube de Alagoas, a aeronave tinha permissão apenas para instrução de treinamento

ReproduçãoReprodução

atualizado 27/05/2019 17:24

O avião monomotor que transportava o cantor sertanejo Gabriel Diniz e caiu nesta segunda-feira (27/05/2019), em Sergipe, não tinha autorização para realizar voos comerciais, conforme pesquisa feita no site da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A aeronave pertencente ao Aeroclube de Alagoas, cujo dono é Denisson Eduardo De Mello Flores, estava em situação regular, mas tinha permissão apenas para voos de instrução. O estabelecimento informou que está à disposição dos órgãos fiscalizadores para auxiliar no que for necessário. 

O Corpo de Bombeiros Militar do estado foi acionado para prestar socorro no povoado do Porto do Mato, na cidade de Estância (SE), onde ocorreu a queda. Três corpos foram encontrados próximos ao avião.

A assessoria do cantor confirmou que ele era um dos passageiros da aeronave e, em seguida, A empresa Luan Promoções, que gerenciava a carreira do artista, comentou a perda.

“Sua alegria estará para sempre em nossos corações! Não deixaremos perder a sua irreverência jamais, você conquistou uma nação com o seu trabalho e carisma! Estendemos nossos sentimentos também aos familiares dos outros tripulantes envolvidos”, diz uma nota enviada.

 

Investigação
A Agência Nacional de Aviação Civil informou que o avião estava em situação regular, com Certificado de Aeronavegabilidade (CA) válido até 2023 e Inspeção Anual de Manutenção (IAM) em dia até março de 2020. A identidade do piloto a bordo da aeronave e seus ocupantes ainda não foi confirmada.

No entanto, de acordo com o site da Anac, estar com o CA regular não garante autorização para exploração de serviço aéreo. Para isso, seria necessária uma permissão da diretoria da Agência.

As investigações sobre as causas do acidente estão sendo conduzidas pelo Segundo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA II), de Pernambuco (PE), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), do Comando da Aeronáutica.

Em nome da diretoria, o Aeroclube de Alagoas enviou uma nota lamentando o acidente. “O Aeroclube de Alagoas […] vem a público prestar solidariedade as famílias dos ocupantes e informa que já está a disposição dos órgãos fiscalizadores para auxiliar no que for necessário”, diz o texto.

Consulta no site da Anac mostra que avião não poderia operar comercialmente
Acidente

O cantor Gabriel Diniz, que estourou no Carnaval deste ano com hit Jennifer, morreu na queda de um monomotor nesta segunda-feira (27/05/2019). A aeronave caiu no povoado do Mato, em Estância (SE), na região Sul do estado. Outras duas pessoas morreram no acidente.

O cantor realizou, nesse último fim de semana, show na cidade de Feira de Santana, na Bahia. Imagens da apresentação foram publicadas no Stories do artista.

Gabriel Diniz virou uma das sensações da música brasileira com a música Jenifer, que conta com 231,9 milhões de visualizações do YouTube. O artista se destacou pela mistura do sertanejo com o forró.

Jennifer, música que o alçou ao estrelado, foi composta em Goiânia, por Allef Rodrigues, Fred Wilian, João Palá, Junior Avelar, Junior Bolo, Leo Sousa, Thales Gui e Thawan Alves. A faixa chegou a ser desprezada pelo sertanejo Gusttavo Lima.

Últimas notícias