Avianca cancela 180 voos de sábado a quarta-feira

Na sexta, Anac determinou o cancelamento de matrícula de dez aviões da empresa

Wikimedia/ReproduçãoWikimedia/Reprodução

atualizado 13/04/2019 15:06

Pelo menos 26 voos da companhia aérea Avianca Brasil foram cancelados neste fim de semana. A partir deste sábado (13/4), serão suspensas 180 viagens até a próxima quarta-feira, 17 de abril, de acordo com informações disponíveis no site da empresa. De acordo com a Avianca, a decisão visa minimizar o impacto na operação com o arresto de diversas aeronaves. Com isso, a companhia deixará de vender passagens para várias localidades. Veja quais foram os voos cancelados pela empresa.

Nesta sexta-feira (12), a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) determinou o cancelamento de matrícula de dez aviões da empresa, atendendo a uma decisão judicial.

“Além de dar cumprimento à decisão, a Anac mantém a fiscalização da atuação da empresa diante dos passageiros e segue acompanhando a execução das ações para a readequação da malha aérea e a manutenção da segurança das operações, além de determinar a interrupção das vendas dos voos impactados”, informou a agência reguladora.

A Anac disse que também está em contato com a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e outros órgãos do Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (SNDC) e recomenda que os passageiros fiquem atentos aos comunicados que a Avianca deve fazer sobre a situação dos voos e que, em caso de dúvida, busquem informações no site da companhia aérea ou pelos canais de atendimento telefônico, eletrônico ou presencial.

“Em caso de cancelamento ou de alteração do voo por iniciativa da Avianca, o passageiro deve ter os seus direitos respeitados, que estão disponíveis para consulta no portal da Anac na internet ou da página Passageiro Digital, especialmente desenvolvida para dispositivos móveis”, disse a Anac.

Em recuperação judicial, a Avianca acumula dívidas de mais de R$ 1 bilhão. Em 5 de abril, a assembleia de credores aprovou o plano de recuperação judicial em uma reunião que durou mais de sete horas. O plano prevê a divisão da empresa por meio da criação de sete unidades produtivas isoladas (UPIs), que serão levadas a leilão. Seis UPIs conterão partes dos direitos de pousos e decolagens (“slots”) da Avianca nos aeroportos de Congonhas, Guarulhos e Santos Dumont e uma vai englobar o programa de fidelidade da empresa. Ainda falta a aprovação do plano pela Justiça.

Últimas notícias