metropoles.com

Ataque a Gaza acontecerá “muito em breve”, diz porta-voz de Israel

O anúncio foi feito pelo porta-voz do Exército de Israel, Daniel Hagari, durante coletiva neste sábado

atualizado

Compartilhar notícia

Ali Jadallah/Anadolu via Getty Images
Imagem colorida mostra ataques de Israel contra a Faixa de Gaza - Metrópoles
1 de 1 Imagem colorida mostra ataques de Israel contra a Faixa de Gaza - Metrópoles - Foto: Ali Jadallah/Anadolu via Getty Images

O ataque à Faixa de Gaza ocorrerá “muito em breve”, de acordo com o discurso do porta-voz do Exército de Israel, Daniel Hagari, transmitido na noite deste sábado (14/10). Ele, contudo, não afirmou quando a ofensiva ocorreria, e reforçou o pedido para que civis se mudassem para o sul de Gaza.

Mais cedo, Israel havia anunciado que preparava ataques à Gaza por “ar, terra e mar”, e o Aeroporto Internacional de Aleppo, na Síria, foi bombardeado por mísseis de caças israelenses.

A expectativa é que Israel invada a parte norte da Faixa de Gaza, e a maioria das orientações se concentram na expulsão dos civis da região em questão. Hagari disse, ainda, que haveria uma tentativa de bloqueio do Hamas, para que civis não fossem para o sul de Gaza, conforme pedido por Israel.

“Nós vemos um esforço ativo do Hamas para bloquear e prevenir que a população vá para o sul”, pontuou Hagari durante uma coletiva de imprensa realizada na noite deste sábado.

Na sexta (13/10), o Exército de Israel determinou que o norte de Gaza fosse desocupado em 24 horas, o que levantou fortes possibilidades de haver uma invasão por terra de grandes proporções na região.

O prazo de desocupação acabou estendido até as 10h deste sábado (14/10), horário de Brasília. O porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Avichay Adraee, que anunciou a medida, detalhou rotas pelo sul do território para a saída dos civis.

0

Em meio à desocupação, porém, Israel seguiu com ataques na área. Autoridades da Palestina denunciam que mísseis israelenses teriam matado civis que deixavam a região do conflito e que, entre as vítimas, havia mulheres e crianças.

O conflito na região escalou no último sábado (7/10), após um ataque do grupo Hamas. Desde então, Israel iniciou uma série de bombardeios na Faixa de Gaza. O conflito resultou, até o momento, em mais de 3 mil mortos. De acordo com as Forças de Defesa de Israel, no lado israelense são mais de 1,3 mil óbitos. O número total de palestinos mortos passa de 2 mil.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações