Ar-condicionado pode ter motivado fogo, diz vice-governador do Rio

Essa é uma das hipóteses aventadas pelas equipes que estão no local, mas ainda não há definições nesse sentido

Fábio Motta/Estadão ConteúdoFábio Motta/Estadão Conteúdo

atualizado 08/02/2019 13:42

Em coletiva de imprensa realizada na manhã desta sexta-feira (8/2), o vice-governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PSC), se pronunciou sobre o incêndio que destruiu o centro de treinamento do Flamengo. Castro lamentou a tragédia, que resultou em 13 vítimas, sendo três feridos e 10 mortos.

Ao ser questionado sobre as possíveis causas do incêndio, Castro disse que ainda era muito cedo para determiná-las, mas que há uma hipótese de que um aparelho de ar-condicionado teria sido responsável pelo início do fogo.

O vice-governador destacou que, assim como na diretoria do time, ecoa o sentimento de pesar. “Estou com a diretoria, que colocou o clube totalmente à disposição. O sentimento é que o clube perdeu 10 filhos.”

Castro disse, ainda, que estão sendo feitas parcerias com empresas de aviação para trazer para o Rio de Janeiro os familiares das vítimas que não moravam na cidade.

Bombeiros
O Tenente Coronel Douglas Henaut, comandante do grupamento responsável pelo atendimento ao incêndio, declarou que, ao chegar ao alojamento, o lugar já estava tomado pelas chamas, e os três sobreviventes estavam fora do local. “Por mais que se tenha tentado fazer a localização de alguém vivo, o resultado foi apenas encontrar os corpos”, declarou militar.

Ainda segundo o Coronel, as chamas foram controladas rapidamente. “O controle se fez rapidamente em virtude dos recursos. Vieram dois quartéis, é mais do que suficiente”.

Também questionado sobre as possíveis causas do incêndio, Henaut disse que ainda não é possível dizer nada. “As causas do incêndio a gente não tem como falar. Esse é um trabalho da perícia, seria imaturo dar qualquer informação.”

Solidariedade
Outros times brasileiros se solidarizam desde cedo com familiares das vítimas da tragédia. No Twitter, o Corinthians se manifestou e desejou força ao time, à torcida e às famílias dos atletas envolvidos. “Estamos em choque com o trágico incêndio no Ninho do Urubu. Neste momento de dor e luto, externamos toda a nossa solidariedade ao Flamengo, à torcida flamenguista e aos familiares e amigos das vítimas.”

Além das equipes de futebol, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), e outros políticos, tanto da situação quanto da oposição, se manifestaram a respeito do incêndio.

Vídeo
Um vídeo gravado por moradores da região do acidente no Rio de Janeiro mostra cenas da tragédia que tirou a vida de ao menos 10 jogadores da base da equipe carioca. Veja:

Últimas notícias