Após vazamento, Inep proíbe aplicadores do Enem de usar celular

Agora, os aparelhos não poderão ficar nas salas, nem mesmo dentro dos envelopes fechados, como acontece com os candidatos

atualizado 09/11/2019 12:15

Daniel Ferreira/Metrópoles

Após o vazamento de uma foto da prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no último domingo (03/11/2019), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) proibiu os aplicadores de entrarem com celulares nas salas onde as avaliações serão feitas neste domingo (10/11/2019).

Agora, os aparelhos não poderão ficar nas salas, nem mesmo dentro dos envelopes fechados, como acontece com os candidatos. Antes, segundo a assessoria do Inep, era permitido aos aplicadores guardar os celulares em envelopes ou porta-objetos.

O órgão tomou essa decisão para evitar novos vazamentos. Uma foto da prova com a imagem da página com a proposta da Redação, que abordou a democratização do acesso ao cinema, circulou nas redes sociais enquanto os candidatos ainda faziam o teste, no último domingo, minutos após o início do Enem. A Polícia Federal investiga o caso.

Na ocasião, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi às redes sociais e disse que a investigação já estava sendo feita pela PF, que teria identificado o autor do vazamento. Ele provavelmente é de Pernambuco. “A foto é verdadeira, mas em nada compromete a realização da prova. Todos os procedimentos de segurança já tinham sido feitos, a prova já tinha sido distribuída e alguém tirou uma foto e colocou nas redes”, afirmou o ministro.

Para estudantes, as regras continuam as mesmas. O uso dos celulares é proibido. Os candidatos têm de colocar os aparelhos dentro de envelope porta-objetos entregue antes do início da prova. Os aparelhos devem estar desligados e, se possível, deve-se remover a bateria. Caso emitam algum som, mesmo dentro do envelope, o candidato será eliminado.

No domingo passado, 376 candidatos foram eliminados, segundo o Inep, por uso de equipamento eletrônico, por não atender a orientações dos fiscais, entre outras irregularidades. Mais de 3,9 milhões de estudantes realizaram a prova.

Neste domingo, os alunos fazem as provas de matemática e ciências da natureza. Os candidatos terão cinco horas para resolver as questões. Os portões serão abertos ao meio-dia, pelo horário de Brasília, e fechados às 13h. Os alunos devem levar caneta esferográfica de tinta preta, fabricada com material transparente, e documento de identificação oficial com foto, original.

Últimas notícias