Após audiência de custódia, Jefferson deverá seguir para Bangu 8

Ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) está preso no Presídio de Benfica desde a madrugada desta segunda, após confronto com a PF

atualizado 24/10/2022 10:13

roberto Jefferson ex deputado preso STF ameaça Fábio Vieira/Metrópoles

Detido no Presídio de Benfica, Zona Norte do Rio de Janeiro, o ex-deputado federal Roberto Jefferson (PTB) aguarda audiência de custódia, que deve ocorrer ainda nesta segunda-feira (24/10).

Depois, deverá seguir para Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gerincinó. A informação foi confirmada pela defesa do ex-deputado ao Metrópoles.

Jefferson foi detido por volta das 19h de domingo (23/10)​, após horas de negociação com agentes da Polícia Federal. Ele teve a prisão domiciliar revogada e acabou detido em casa, na cidade de Levy Gasparian, interior do Rio de Janeiro.

Antes de ser preso, Jefferson travou confronto com agentes da Polícia Federal. Ele atirou contra os policiais, deixando um delegado e um agente feridos. Além disso, ele jogou granadas contra as autoridades.

Jefferson cumpria prisão domiciliar em Levy Gasparian, após ficar preso em Bangu, em 2021. Ele é investigado por participação em atos de “organização criminosa, de forte atuação digital e com núcleos de produção, publicação e financiamento político com a nítida finalidade de atentar contra a democracia e o Estado de Direito”, conforme o inquérito.

Por ter descumprido diversas medidas, como receber visitas, usar redes sociais, continuar compartilhando fake news e seguir atacando o Supremo Tribunal Federal (STF) e seus integrantes, o ministro do STF Alexandre de Moraes determinou a volta dele à prisão.

Além do descumprimento de medidas cautelares, Jefferson publicou, nas redes sociais da filha, na última semana, um vídeo em que xinga a ministra Cármen Lúcia, do STF, pelo voto favorável da magistrada à punição da emissora Jovem Pan por declarações contrárias a Lula (PT).

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Resistência

De acordo com a imagens, o veículo da PF recebeu mais de 20 tiros e, segundo a corporação, o delegado e a policial ainda foram recebidos com um ataque de granadas. Mais cedo, nas redes sociais, o ex-deputado afirmou que não atirou nos agentes da Polícia Federal do Rio de Janeiro “para pegar”.

Vídeo obtido pela coluna Na Mira, do Metrópoles, mostra o momento da negociação de uma equipe da Polícia Federal com o ex-deputado. Entre as pessoas presentes na casa de Jefferson estava o padre Kelmon (PTB), candidato à Presidência nas eleições deste ano no lugar de Jefferson.

Veja:

Mais lidas
Últimas notícias