metropoles.com

Vídeo. Roberto Jefferson troca tiros com PF, e uma policial é ferida

Um delegado também foi ferido na troca de tiros. Jefferson compartilhou vídeos do momento. Ex-parlamentar foi preso em seguida

atualizado

Compartilhar notícia

Reprodução
Vídeo. Roberto Jefferson troca tiros com PF, e uma policial é baleada
1 de 1 Vídeo. Roberto Jefferson troca tiros com PF, e uma policial é baleada - Foto: Reprodução

Uma agente e um delegado da Polícia Federal ficaram feridos após troca de tiros com o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB) durante o cumprimento de mandado de prisão, neste domingo (23/10), na casa do ex-paralamentar, em Levy Gasparian, no Rio de Janeiro. Ainda não se sabe a gravidade dos ferimentos dos policiais. A informação foi confirmada pela corporação ao Metrópoles. O ex-parlamentar foi preso logo depois do confronto com a primeira equipe da PF.

Os agentes da Polícia Federal cumpriam ordem do ministro Alexandre de Moraes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior eleitoral (TSE), que determinou a prisão de Jefferson após o ex-deputado ofender a ministra do STF Cármen Lúcia – além de ataques à Corte e ao sistema eleitoral. Mais cedo, parlamentares haviam protocolado pedido de prisão contra o ex-parlamentar.

Jefferson usou câmeras do circuito interno de segurança para monitorar a movimentação da equipe formada por três agentes, que estavam na porta de sua propriedade. Assim que a viatura parou na frente do portão, o ex-presidente nacional do PTB passou a filmar a tela da TV que transmitia as imagens.

Irritado, Jefferson afirmava que não iria se entregar, e decidiu abrir fogo contra a viatura. O para-brisa foi estilhaçado pelos disparos.

Veja imagens gravadas por Roberto Jefferson:

Ataques a Cármem Lúcia

Em prisão domiciliar, Jefferson utilizou as redes sociais da filha, a também ex-deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), para fazer uma série de ofensas à magistrada após Cármen Lúcia ter votado favoravelmente à punição da emissora Jovem Pan.

Na gravação, Roberto Jefferson chama a ministra de “Bruxa de Blair” e “Cármen Lúcifer”. Ele ainda comparou a magistrada a uma “prostituta”. O ex-deputado está impedido de usar redes sociais, como requisito para a prisão domiciliar.

“Vamos atrás de você”

A filha do ex-deputado Cristiane Brasil também foi às redes fomentar discurso de violência contra as ordens do ministro Alexandre de Moraes. Ela afirmou que o pai não vai se entregar à “ditadura do Judiciário” e chegou a dizer que “isso é o estopim do que vai acontecer daqui para frente caso aconteça alguma coisa” com Roberto Jefferson.

“Meu pai não tem nada de louco. Vi a imprensa tentando fazer meu pai como um jagunço, que não soube como agir na questão da Carmén Lúcia… Meu pai está enfrentando à bala”, disse. Cristiane também fez ameaças ao ministro Alexandre de Moraes. “Nós vamos atrás de você!”, encerrou.

Milícias digitais

Roberto Jefferson está em prisão domiciliar. Presidente de honra do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), ele acabou preso no dia 13 de agosto de 2021, acusado de integrar milícias digitais que ferem a democracia. O político foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) ao STF, por incitação ao crime, ameaça às instituições e homofobia.

Ele chegou a defender intervenção militar e afirmar que as eleições eram fraudulentas. O ministro Alexandre de Moraes substituiu a prisão preventiva pela domiciliar em janeiro deste ano.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?