Apesar de derrota, Guilherme Boulos recupera eleitor perdido pelo PT em 2016

Boulos venceu nas periferias, na zona sul e extremo leste; nessas regiões, o PT venceu até 2012, mas perdeu em 2016 para João Doria

atualizado 29/11/2020 22:14

Boulos fala a apoiadores após derrota no segundo turno, com um cartazinho na mãoRafaela Felicciano/Metrópoles

São Paulo – Guilherme Boulos conquistou 2,1 milhões de eleitores de São Paulo, o que representou 40,62% dos votos válidos. O prefeito Bruno Covas (PSDB) foi reeleito com os 59,38% dos votos restantes.

Ao contrário do primeiro turno, onde o ativista teve votação expressiva em regiões nobres de São Paulo —mas não venceu—, no segundo turno Boulos ganhou Covas apenas na periferia.

Guilherme Boulos ganhou de Bruno Covas no extremo leste, nos distritos eleitorais de Cidade Tiradentes (56%) e São Mateus (51%), e na zona sul, em Parelheiros (50,4%), Grajaú (54%), Piraporinha (55%), Valo Velho (56%), Capão Redondo (52%) e Campo Limpo (51%), este último, o bairro onde o candidato mora.

Com este resultado, o psolista conquista parte dos votos dos eleitores que o Partido dos Trabalhadores perdeu nas eleições 2016, quando Fernando Haddad (PT) fez a segunda pior votação da história do partido na capital —a pior foi a de Jilmar Tatto (PT), no primeiro turno das eleições deste ano.

Em pronunciamento rápido da varanda de sua casa, Boulos disse à imprensa e à apoiadores que os resultados representam o início de “um futuro de um país sem autoritarismo e que combate o atraso”.

“A todos que semearam esperança e amor, não foi nessa eleição, mas a gente vai vencer”, declarou Guilherme Boulos.

0

Últimas notícias