“Não foi nessa eleição, mas a gente vai vencer”, diz Boulos a apoiadores

Derrotado por Bruno Covas no segundo turno da disputa pela prefeitura de São Paulo, candidato do PSol agradeceu os eleitores

atualizado 29/11/2020 21:35

Boulos fala a apoiadores após derrota no segundo turno, com um cartazinho na mãoRafaela Felicciano/Metrópoles

São Paulo – Em pronunciamento rápido, da varanda de sua casa no Campo Limpo, zona sul de São Paulo, Guilherme Boulos (PSol) agradeceu o apoio de militantes e eleitores e disse que o resultado das eleições de São Paulo é apenas “o começo de um Brasil sem autoritarismo”. Boulos estava ao lado de Natalia Szermeta, sua companheira, que segurou um pequeno cartaz que o casal trouxe onde se lia “Lute como quem sonha”.

“Quero agradecer do fundo do coração a cada um e a cada uma que esteve junto nesta trajetória. A gente apontou um futuro. Não está terminando, está começando. Está começando o futuro de um país sem autoritarismo e que combate o atraso. Quero agradecer de coração a cada um, e a cada uma, que acreditou e que segue acreditando. A todos que semearam esperança e amor, não foi nessa eleição, mas a gente vai vencer”, declarou Guilherme Boulos.

Dirigindo-se à imprensa, disse que não faria um pronunciamento longo por conta de sua situação de saúde. O ativista contraiu Covid-19.

Em frente à casa de Guilherme Boulos, cerca de 50 apoiadores estiveram reunidos, entre militantes do PSol e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto.

Guilherme Boulos e Luiza Erundina conquistaram 2,1 milhões de eleitores, o que representou 40,62% dos votos válidos. Com os 59,38% dos votos restantes, o prefeito Bruno Covas (PSDB) foi reeleito na capital da maior cidade brasileira.

0

 

0

Últimas notícias