Anvisa recomenda revisão de restrições a viajantes vindos da África

Uma vez que a variante Ômicron agora está presente em mais de 100 países, agência avalia que regras sejam iguais às impostas a outras nações

atualizado 07/01/2022 19:41

Aeroporto Internacional de GuarulhosRovena Rosa/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que as restrições de fronteira feitas para viajantes com passagem por África do Sul, Botsuana, Eswatini, Lesoto, Namíbia e Zimbábue sejam revistas.

Para a agência, as medidas impostas a viajantes vindos destas nações africanos podem ser igualadas às determinadas a quem vem de outros países. Isso porque a variante Ômicron, que motivou as restrições em um primeiro momento, agora já foi identificada em cerca de 110 países, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Anvisa recomenda a revisão da Portaria Interministerial nº 663, assinada em conjunto pelos Ministérios da Saúde, Justiça e Segurança Pública e Infraestrutura.

“Fica claro que a transmissão da Ômicron rompeu a barreira de transmissão sustentada nos países africanos”, destaca nota técnica da agência.

A recomendação pede que os viajantes provenientes de algum dos seis países africanos sejam submetidos às medidas já adotadas para outros locais do globo.

Atualmente, é exigido teste pré-embarque, comprovante de vacinação contra a Covid-19, preenchimento da Declaração de Saúde do Viajante (DSV) e quarentena após desembarque.

Veja a nota técnica completa da agência:

Sei Anvisa1725742notatecnica by Mariah Aquino on Scribd

Mais lidas
Últimas notícias