*
 

A investigação da Polícia Federal sobre as ameaças de morte feitas ao juiz titular da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, Marcelo Bretas, envolveu policiais civis. A informação é da coluna de Lauro Jardim, de O Globo.

Responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, Bretas admitiu, no ano passado, sair da cidade por conta das intimidações. “É triste, mas a liberdade de um juiz, de um agente público que está nessa situação, é muito reduzida, para não dizer eliminada”, afirmou à época.

No ano passado, Bretas sofreu três ameaças de morte no intervalo de uma semana, em abril. Dessas, duas partiram de presídios onde há integrantes de quadrilhas presas por ordem do magistrado. Após as intimidações, a segurança ao juiz foi reforçada.