Amante suspeita de esfaquear candidato diz que vivia relação abusiva

Daisa Garcia disse à polícia que a mulher do candidato sabia do relacionamento extraconjugal e que o esfaqueou para se defender de agressões

atualizado 28/09/2022 9:27

Reprodução/Redes sociais

Daisa Garcia, de 29 anos, amante do candidato a deputado federal pelo Republicanos, Saulo Batista da Silva, de 40 anos, disse em depoimento à polícia que existe um histórico de relacionamento abusivo entre eles. A influencer diz que a esposa de Saulo sabia do relacionamento extraconjugal, e que esfaqueou o homem para se defender de agressões.

O caso foi divulgado nessa segunda-feira (26/9), após os três envolvidos promoverem um barraco em um prédio de luxo no Jardim dos Estados, em Campo Grande (MS). Saulo, inclusive, foi socorrido e levado até a Santa Casa, mas fugiu do local antes de ser atendido.

Daisa disse à polícia a que era digital influencer e que, quando começou a se relacionar, Saulo pagava todas as suas contas. Por conta disso, ela diz que passou a ser dependente dele, que se aproveitava da situação “para impor castigos”. Entre as penalidades, estava a ordem dela não sair do apartamento, não ir a determinados lugares, e ter que pedir para ir à piscina do condomínio.

Saiba mais no portal Topmídia News, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias