Alegrete (RS) vacina veterinários e educadores físicos antes de idosos

Aqueles que estão fora de asilos ou instituições de longa permanência ainda não foram imunizados contra a Covid-19 no município

atualizado 08/02/2021 9:38

VACINA covishield astrazenecaGustavo Moreno/Especial para o Metrópoles

A Prefeitura de Alegrete, no Rio Grande do Sul, iniciou a vacinação de veterinários e educadores físicos na campanha de vacinação contra a Covid-19.

O município alega que já vacinou todos os profissionais da saúde da linha de frente e idosos que vivem em asilos. No entanto, os que não vivem em casas de repouso ou asilos ainda não foram imunizados. As informações são do portal G1.

O Plano Nacional de Imunização (PNI) do Ministério da Saúde compreende os trabalhadores da saúde como prioritário. De acordo com a pasta, profissionais dessa área são “todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência e vigilância à saúde, sejam eles hospitais, clínicas, laboratórios e outros locais”.

Além de médicos e enfermeiros, a Saúde considera veterinários, educadores físicos, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos e assistentes sociais como profissionais da área.

Ao portal G1, a secretária de Saúde de Alegrete, Haracelli Fountoura, afirmou que veterinários e educadores físicos são, de acordo com a resolução 218 da Saúde, profissionais da área. Por isso, foram vacinadas.

A reportagem procurou a Prefeitura de Alegrete para justificar a razão pela qual os veterinários e educadores físicos foram vacinados antes dos idosos que não vivem em asilos ou casas de repouso, mas não obteve retorno.

Em nota, o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) afirmou que pediu explicações à prefeitura de Alegrete, mas ainda não obteve resposta formal. Segundo o órgão, o formulário de denúncias de casos de irregularidades na vacinação no estado teve 487 relatos. Desses, 46 casos estão sendo investigados.

Últimas notícias