Alarme falso de barragem assusta moradora: “Quase tive um trem”

Mulher de 28 anos foi internada após sirene disparar e ela sair correndo em Água Quente, município de Minas Gerais

Reprodução/Facebook

atualizado 08/01/2020 12:41

Uma mulher de 28 anos foi internada na última sexta-feira (03/01/2020) após a sirene da barragem Minas-Rio, da Anglo American, tocar por engado em Água Quente, distrito de Conceição do Mato Dentro, região Central de Minas Gerais. As informações são do jornal O Tempo.

Laudyene Helen Monteiro tem problemas respiratórios e passou mal depois de correr para fugir do local. “Passei muito mal depois que a sirene tocou. Tive uma crise de asma forte com muita falta de ar, o socorro veio depois de quase uma hora”, contou à reportagem.

Ela contou detalhes dos momentos. “Fiquei muito ruim, precisei ser colocada no oxigênio, a respiração caiu muito. Cheguei à beira da morte, corri porque a sirene tocou. Entrei em pânico, quase tive um trem”, afirmou.

A Anglo American, responsável pela barragem, disse que o acionamento não foi feito pela Sala de Controle da empresa e que a represa está “segura, sem alterações na estrutura”. “Durante a semana, foram feitas inspeções e monitoramentos de segurança que não detectaram anomalias”, destaca o texto.

A mineradora informou que a equipe responsável pela manutenção das sirenes está investigando as possíveis causas do acionamento. Entre as possibilidades está raios que caíram durante chuva na região.

Apesar disso, Laudyene continua temerosa. “Minha preocupação com a barragem cada vez aumenta. Como sou asmática, sinto muita falta de ar, dificuldade para correr e até em casa não consigo fazer exercício por causa da doença, a gente fica com medo”, afirmou.

Últimas notícias