Agricultura analisará “sementes misteriosas” em encomendas vindas da China

Já são 36 denúncias de brasileiros que afirmam terem recebido pacote de sementes não solicitado em encomendas com origem asiática

atualizado 29/09/2020 17:57

Reprodução/ Redes Sociais

Subiu para 36 o número de brasileiros que receberam em suas encomendas via internet pacotes com sementes misteriosas. Agora, já são oito os estados que denunciaram o recebimento dos grãos. A informação foi confirmada ao Metrópoles pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

As sementes têm sido enviadas junto com pacotes de produtos encomendados da China. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China disse que os envios pareciam falsificados.

As autoridades brasileiras desconhecem o conteúdo dos pacotes não solicitados. Por isso, os grãos passarão por análise técnica no Laboratório Federal de Defesa Agropecuária, localizado em Goiânia (GO).

Em nota enviada à reportagem, a pasta pediu que os brasileiros não abram os pacotes contendo as sementes não solicitadas. “A importação de vegetais sem autorização pode facilitar a entrada de pragas ou doenças que não existem ou estão erradicadas no país, além de causar prejuízos econômicos”.

A Agricultura pede, ainda, que não descartem o conteúdo, uma vez que a substância pode vir a contaminar o solo. A possibilidade de propagação de doenças agrícolas também não está afastada.

“Para evitar o risco fitossanitário, o Mapa atua no controle do e-commerce internacional com equipe dedicada a fiscalizar e impedir a entrada de material sem importação autorizada no país”, acrescentou.

Até agora, a aparição das sementes misteriosas já foi registrada em São Paulo, Bahia, Pernambuco, Santa Catarina, Goiás, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

0

Últimas notícias