*
 

Em vídeo obtido pelo site O Antagonista, o advogado Cristiano Caiado de Acioli registrou o momento em que foi impedido de deixar o Aeroporto Internacional de Brasília pelo chefe da seção de segurança de dignitários do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre Gorga, na terça-feira (4/12).

Nessa terça, Acioli direcionou a palavra ao ministro Ricardo Lewandowski dentro de um avião. Ao chamar o jurista pelo sobrenome dentro da aeronave, ele disse que o “Supremo é uma vergonha” e “tem vergonha de ser brasileiro ao ver a Corte”. O ministro então retruca: “Vem cá, você quer ser preso?”.

Gorga reclama do “tom” do advogado e ironiza: “Agora, o senhor está feliz. Vai ser preso por uma autoridade policial”. Ainda no vídeo, o Acioli acusa Gorga de esconder o crachá de funcionário do Supremo e de não se identificar ao abordá-lo no desembarque do voo com Ricardo Lewandowski.

Prisão
Em outro vídeo, o advogado continua as críticas. Acioli explica a outros passageiros que o ministro o ameaçou de prisão “tão somente” porque exerceu “a liberdade constitucional”. “Eu, enquanto cidadão, gostaria de deixar a minha nota particular de desagravo, porque a gente ainda vive em uma democracia”, completou.

Assista ao vídeo: