Acusado de matar a companheira e filhas vai a júri popular em SP

O crime aconteceu em 2017. O réu responde por homicídio triplamente qualificado

atualizado 25/05/2021 11:24

Reprodução/Arquivo pessoal

São Paulo – Nesta terça-feira (25/5), foi a júri popular no Fórum de São Vicente, Magno Brandão Ferreira. Ele é acusado de homicídio triplamente qualificado pelo assassinato da esposa e suas duas filhas, em São Vicente, região litorânea de São Paulo. O crime aconteceu no dia 5 de junho de 2018. Quatro testemunhas de acusação e duas de defesa devem prestar depoimento.

Magno matou a facadas a companheira Thamiris de Souza Santos, de 30, e as filhas dela, Nayara Machado de Souza, de 8, e Nicolly de Souza Santos, de 4 anos. As vítimas foram encontradas quatro dias depois do crime, dentro da casa onde moravam.

O réu foi preso 15 dias após o crime. A mãe dele o denunciou à Polícia Civil. Magno confessou o crime, e, desde então, segue preso.

Na ocasião, ele alegou que não lembra como cometeu o assassinato, por ter tido um apagão. Ele permaneceu na casa com os corpos das vítimas por três dias, enquanto se drogava.

A defesa de Magno solicitou a prisão domiciliar do acusado em agosto de 2020, alegando uma doença não informada na ação. O pedido foi negado pelo juiz da 1ª Vara Criminal de São Vicente, Alexandre Torres de Aguiar.

O magistrado solicitou que o atendimento médico necessário fosse prestado no presídio em que Magno está preso.

Mais lidas
Últimas notícias