Ação recupera 23,9 t de minérios do garimpo ilegal em terra yanomami

Trabalho conjunto de instituições federais também apreendeu aeronaves, caçou autorizações de voo e prendeu 25 responsáveis

atualizado 09/08/2022 12:05

operação garimpo ilegal terra indigena Gabriel Chaim/Material cedido ao Metrópoles

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) coordenou operação que apreendeu 23,9 toneladas de minérios como cassiterita, ouro e mercúrio na Terra Indígena Yanomami, advindos do garimpo ilegal. A ação conjunta foi feita entre os dias 5 de julho e 7 de agosto.

Além de confiscar o material, extraído do território indígena, a operação Guardiões do Bioma – Terras Indígenas desmantelou a estrutura criminosa. Foram apreendidas, interditadas ou destruídas 36 aeronaves; 15,6 mil litros de combustíveis e 119 munições.

“O objetivo é estrangular a logística deles”, explica Leo Garrido de Salles Meira, delegado da Polícia Federal (PF) e coordenador de Operação do MJSP. “Cortamos o abastecimento de aeronaves, o principal meio de movimentação, identificando os pontos de venda de combustível.”

“Para comunicação, o garimpo ilegal utiliza internet via satélite para se comunicar em áreas isoladas. Junto à Anatel, identificamos os provedores que fornecem ilegalmente o serviço em terra indígena, sem autorização”, exemplifica.

A operação lavrou 115 autos de infração e prendeu 25 envolvidos no garimpo. Equipes de saúde indígena também realizaram 712 atendimentos na ocasião.

Doze instituições federais participaram dos trabalhos, como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), além da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), entre outras.

Monitoramento

Devido à forte presença de garimpeiros na região, que tem aumentado nos últimos anos, o delegado afirma que o monitoramento ocorre em todos os dias do ano aliado com o uso de inteligência para deflagrar as operações.

Em relação aos números registrados em 2021, houve redução. Entre as apreensões no ano passado, foram 89 aeronaves e uma de asa rotativa; 17,8 mil litros de combustíveis e 29,8 toneladas de minérios. Para Garrido, a redução mostra atividade menos frequente do garimpo na região.

Veja imagens da operação:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Mais lidas
Últimas notícias