Feira DENTE tem 4 dias de imersão no mercado editorial independente

Quadrinhos, fotografia, zines, cartazes, impressões e livros são apenas algumas dentre a alta variedade de formatos disponíveis na feira

Camila Kakazu/DivulgaçãoCamila Kakazu/Divulgação

atualizado 05/06/2019 18:40

A DENTE é uma feira de publicações que chega à quinta edição em 2019, e sua prioridade sempre foi, inegociavelmente, a invenção. E isso não se dá somente no nível da criatividade de conteúdo, mas também de suportes, além da própria organização – horizontal e inclusiva – da produção. Quadrinhos, fotografia, zines, cartazes, impressões e livros são apenas algumas dentre a alta variedade de formas disponíveis na feira para expressar todo tipo de ideia, experiência o afeto. Neste ano, as atividades ocorrem no Espaço Cultural Renato Russo.

A nova edição, que se dá entre os dias cinco e oito de junho (a feira propriamente dita acontece somente no sábado), é a maior já produzida, e vai além do mero mercado de publicações alternativas e autopublicações. Muito do foco e esforço da equipe de produção em 2019 foi justamente nas atividades formativas, visando o desenvolvimento de artistas e pessoas criativas dentro do  enquadramento do coletivo. Parte destas atividades será realizada pelos próprios expositores da feira, criando uma rotatividade de papéis a intensa atuação de todo mundo dentro desses intensos dias de celebração, produção e discussão das publicações indie.

Dentre as atividades formativas, destacam-se, por exemplo, os laboratórios de publicações, que são espécies de workshops em imersão, sob orientação; os minicursos e oficinas, sobre temas tão diferentes quanto “da voz à escrita, da escrita à voz” e “fotografia, autoficção&brilho”, que expandem o leque de oferta da feira para um olhar minucioso em cima mundo das publicações. Haverá também debates, muitos sobre a cultura dos zines, outros sobre quadrinhos e cultura, além da entrega do já fundamental Prêmio Dente de Ouro, a “mostra competitiva” da feira, nas categorias quadrinhos, zines e (novidade) poesia.

Na feira, o mesmo cuidado de sempre: dezenas e dezenas de expositores explorando ao máximo a vasta fauna do mundo das publicações alternativas.

Selecionei algumas atividades que gostaria de destacar nestes próximos dias, mas não se acanhe: vá ao site oficial do evento (feiradente.com) e explore tudo o que a Dente 2019 tem a oferecer.

06/06 (quinta, 10h-18h): Minicurso Narrativas Gráficas Através do Inconsciente, com DW Ribatski – Este é um dos autores de quadrinhos mais impressionistas do cenário brasileiro, e com certeza seu curso deve ser uma piração muito interessante.

07/06 (sexta, 19h-21h): Leitura comentada ao vivo da obra Síncope, com Aline Zouvi – Zouvi é uma das grandes promessas da HQ brasileira contemporânea, e esse Síncope é uma linda experiência de linguagem e introversão. Vale a pena!

08/06 (sábado, 15h-17h): Debate Histórias em Quadrinhos e Historiografia, com Aline Lemos, Sirlene Barbosa e João Pinheiro – As obras em quadrinhos Artistas Brasileiras (de Lemos) e Carolina (de Barbosa e Pinheiro) são destaques recentes na produção nacional ao trazerem à luz figuras femininas importantes de nossa historiografia artística. O debate promete.

(18h-20h): Leitura comentada ao vivo da obra Carolina, com Sirlene Barbosa e João Pinheiro – Em janeiro, os autores de Carolina venceram um prêmio especial do júri no Festival de Angoulême, um dos mais prestigiados do mundo. Esta HQ narra a trajetória de Carolina Maria de Jesus, autora de Quarto do Despejo, obra autobiográfica que conta sua vida em uma favela paulistana. O livro hoje é cânone indispensável da literatura brasileira e essa leitura será um dos eventos mais aguardados da Dente.

Também enviei duas perguntas ao coordenador executivo e administrativo da Dente, Lucas Gehre:

ZIP: Neste quinto ano de Dente, como você avalia a inserção do evento na economia criativa de Brasília até agora?

Lucas Gehre: Essa é a nossa maior edição até agora, temos um extenso ciclo de atividades formativas, além da feira em si. O evento impacta a economia em diversos aspectos. Nesta edição, são 25 pessoas convidadas a ministrar cursos, participar de debates e facilitar oficinas. Algumas dessas pessoas são de fora do DF, e poder destinar recursos para esses profissionais é bem importante. Além da feira em si, que vai ter quase 80 expositores, dos quais aproximadamente metade também é de fora do DF. Essas pessoas vêm pra cidade, movimentando inclusive um turismo. Além disso, a feira é de fato um dos principais caminhos para obter retorno dos projetos de publicações alternativas, pois a maioria do material exposto não circula em meios tradicionais.

ZIP: A Dente é um evento com diversos tipos de publicação, e tenho notado uma diminuição no espaço para os quadrinhos, em prol de outras artes gráficas. Como se dá esse equilíbrio?

Lucas Gehre: O nosso foco são as publicações alternativas, autopublicações e projetos editoriais que escapem dos sistemas consolidados de mercado. Os quadrinhos ainda têm um espaço, até porque nós, organizadores, somos todos meio que originários dessa linguagem, mesmo que trabalhemos em diversos tipos de publicação. O prêmio, por exemplo, tem uma categoria de HQ. Neste ano o conferimos para as categorias zine, quadrinhos e poesia. A ideia é abranger o máximo de expressões e linguagens que permeiam esse universo da publicação alternativa. Os quadrinhos sempre terão um lugar especial, mas queremos dar espaço para outras empreitadas editoriais.

DENTE Feira de Publicações
Atividades formativas:
05, 06 e 07 de junho de 2019
Quarta, quinta e sexta-feira
Horários diversos
Gratuito

Feira:
08 de junho de 2019
Sábado
10 às 22h
Acesso livre

Local (feira e atividades): Espaço Cultural Renato Russo. CRS 508 (via W3 Sul). Asa
Sul. Brasília-DF
Mais informações: feiradente.com

Últimas notícias