Vitrine M

Review: GoPro Hero10 Black traz imagens incríveis e mais estabilização

O novo processador GP2 aumentou a performance da câmera, com gravação de 5.3 K em 60 fps, HyperSmooth 4.0 e nivelador de horizonte de 45º

atualizado 12/11/2021 22:40

Montagem: Alex Akira/Metrópoles e GoPro/Divulgação

Mais uma vez a GoPro surpreendeu e conseguiu aperfeiçoar a câmera queridinha de quem gosta de capturar imagens incríveis em diversos ângulos. Agora, a Hero10 Black conta com um novo processador, o GP2, que não era atualizado desde a sexta geração. Além disso, o dispositivo se destaca pela resolução das filmagens, com possibilidade de 5.3 K em 60 fps, fotos de 23 MP e melhorias na estabilização e nas funções extras.

O Metrópoles comprovou de perto todos esses atrativos da Hero10 e testou o equipamento xodó dos atletas e apaixonados por registrar momentos por diversos ângulos. Veja abaixo um pequeno vídeo editado pelo aplicativo Quik, da própria GoPro, com imagens captadas pela câmera.

Confira agora as nossas considerações gerais sobre a mais nova câmera da marca:

HyperSmooth 4.0: uma estabilização surpreendente

A tecnologia de estabilização já havia surpreendido na versão anterior, mas conseguiu melhorar ainda mais no modelo atual. O HyperSmooth 4.0 funciona bem tanto segurando a câmera com as mãos quanto fixada em algum acessório, como do peitoral, da cabeça ou o tripé.

Outro destaque do dispositivo foi o aperfeiçoamento do nivelamento de horizonte. Na GoPro Hero9, era possível inclinar em até 27°, já a atual versão permite chegar a até 45° e a cena continua perfeitamente estável e nivelada.

Por ser uma câmera realmente pensada em atividades de ação, digamos que ela tem mais eficácia, de fato, em movimentos ativos do que em capturar imagens feitas de forma lenta. Entretanto, o detalhe não atrapalha em nada a experiência do uso.

Resoluções de tirar o fôlego: gravações de até 5.3 K e fotos de 23 MP

O novo processador GP2 trouxe, além de melhorias operacionais, uma possibilidade de upgrade nas capturas de imagens, conseguindo até dobrar as taxas de quadros, com 60 fps na resolução de 5.3 K, 120 fps em 4 K e 240 fps para 2.7 K. Além desse avanço, o modelo consegue reduzir bastante o ruído nas fotos e nas gravações de vídeos.

Quem gosta de tirar fotos também não se decepcionará, muito pelo contrário. A Hero10 permite resoluções de até 23 megapixels, incluindo saída de arquivo RAW (para quem gosta de editar a imagem crua). Dentro da própria câmera é possível selecionar as lentes, entre grande angular, linear e estreita. Sem dúvidas, a opção em grande angular obtém os melhores resultados e tem mais a “cara” da GoPro, com aquela famosa sensação de “olho de peixe”.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Performance acima da média e design mantido

A GoPro Hero10 tem funções bem interessantes, que funcionam de forma bastante eficaz e são de simples utilização. A opção de Frame Rates permite que se faça câmera lenta nas capturas, com possibilidade de até 10% da velocidade original, tornando a imagem mais cinematográfica.

O oposto também é possível, com vídeos acelerados nas funções de Lapses: Timelapse, quando a câmera fica parada, e o Hyperlapse, quando há movimento da câmera e do ambiente. Além disso, há a opção de TimeWarp 3.0, onde é feita a gravação em Hyperlapse, mas com a possibilidade de voltar para a velocidade original a qualquer momento do vídeo e depois acelerar novamente.

Sobre o design, praticamente não houve mudança. É o mesmo formato, tamanho e disposições dos botões. O que é um ótima notícia para quem já possui o modelo anterior, que não precisará trocar todos os acessórios. A diferença a olho nu são as cores na identificação da versão, enquanto a 9 é branca, a 10 é azul. Além disso, a bateria também é a mesma.

Quik: um aplicativo simples e intuitivo

A edição do vídeo que consta nesta matéria foi feita no aplicativo da própria GoPro, o Quik. O app conta com um design bastante intuitivo e de simples manuseio, facilitando a edição até mesmo para quem não entende muito. Além disso, com ele é possível o compartilhamento e a organização de todos os tipos de capturas feitas com a GoPro e também de fotos e vídeos de qualquer aparelho, inclusive DSLR.

O Quik é realmente uma mão na roda para quem deseja criar vídeos rápidos e atrativos. Porém, em alguns momentos houve dificuldade em conectar o aplicativo com o Wi-Fi (tentado em diversos locais diferentes), funcionando apenas com 4G e sem internet.

Vale a pena?

Após a última versão, a GoPro Hero9, acreditava-se que não era possível melhorar. Mas a décima geração da câmera de ação mais requisitada do mundo conseguiu surpreender. Então, sim, vale super a pena ter em mãos o novo modelo! O corpo é praticamente o mesmo da antecessora, mas a simples mudança do processador fez um super upgrade, principalmente na questão de agilidade e estabilização da imagem.

Publicidade do parceiro Metrópoles
0

Especificações

  • Processador: GP2
  • Resolução vídeo: 5.3 K, 4 K e 2.7 K
  • Resolução fotos: 23 megapixels
  • Estabilização: HyperSmooth 4.0
  • Nivelamento: até 45º
  • Display frontal colorido
  • Display traseiro em touch screen
  • Lentes digitais: perspectiva SuperView, amplas, lineares e estreitas
  • Conectividade: nuvem, sem fio e USB
  • À prova d’água: até 10 metros de profundidade
  • Bateria: 1.720 mAh
  • Áudio: estéreo + RAW
  • Microfones: três com redução avançada de ruído do vento
  • Funções extras: TimeWarp 3.0, transmissão ao vivo, SuperFoto + HDR, fotos em RAW, HindSight, LiveBurst, captura programada e Time Lapse noturno

GoPro Hero10 Black

GoPro Hero10 Black
R$ 4.315,50EmpresaComprar

Os valores mencionados se referem à data de publicação da matéria e podem sofrer alterações de acordo com os critérios de cada loja. O Metrópoles não comercializa os produtos ou serviços citados.

Mais Vitrine M
Newsletter