Homem que matou esposa a marretadas diz que ouviu vozes antes do crime

Suspeito ainda usou ferro de passar e faca para assassinar a mulher, que dormia ao seu lado

atualizado 06/05/2021 10:30

marretaGetty Images

O suspeito de matar a esposa com golpes de marreta, faca e até um ferro de passar afirmou que “ouviu vozes” antes do crime. Ele assassinou a mulher na terça-feira (4/5), em Andradina (SP).

Segundo a delegada Michely Miliorini, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), o homem disse que estava dormindo ao lado da esposa quando ouviu vozes que diziam para matá-la e depois cometer suicídio. As informações são do G1.

Ele usou um ferro de passar roupas para dar golpes na cabeça da companheira, até que o ferro quebrou. O suspeito foi, então, até os fundos da casa, onde pegou uma marreta e continuou a golpear a cabeça da esposa. De acordo com a delegada, a vítima teria conseguido se esquivar, mas o assassinou pegou uma faca e desferiu três golpes contra a mulher.

“Ele estava com depressão, dificuldades financeiras, não estava trabalhando e se sentia isolado. Disse que estava tomando remédio e que, inclusive, passou por perícia médica na manhã desta terça-feira. Ele tentou se matar com uma facada no peito e contou que, como estava sangrando bastante, achou que seria suficiente para que ele morresse”, contou a delegada.

Após o crime, uma vizinha do casal pulou o muro da casa e pediu que o homem lhe desse a faca. O socorro foi acionado, e a mulher chegou a ser levada a uma unidade de pronto atendimento (UPA), mas não resistiu.

Depois de ser encaminhado para a mesma UPA, o suspeito seguiu para a Cadeia Pública de Pereira Barreto (SP), onde será investigado pelos crimes de homicídio qualificado e feminicídio.

Últimas notícias