Ex-assessor parlamentar de Maceió é acusado de estuprar 19 mulheres

Os crimes aconteciam no escritório de advocacia do vereador Chico Filho. Em época de eleição, o local é utilizado como comitê do político

ReproduçãoReprodução

atualizado 19/04/2019 18:16

Um escritório de advocacia em Maceió era utilizado para prática de estupros e teve, pelo menos, 19 mulheres vítimas do crime, segundo a Polícia Civil. O acusado, Benício Vieira de Lima, trabalhou como assessor do vereador Chico Filho (PP-AL), proprietário do escritório.

Em período eleitoral, a casa é utilizada como comitê de campanha de Chico Filho. O acusado foi reconhecido pelas vítimas e está preso, apesar de negar ter praticado os crimes.

Com a divulgação da prisão, novas vítimas recorreram à polícia. Benício Vieira teria abusado sexualmente de mulheres adultas, crianças e adolescentes. Segundo a polícia, ele abordava as mulheres na rua pedindo informações, obrigava as vítimas a entrarem no carro e as levava para o escritório.

Um vigilante do local contou, em depoimento, que o acusado pedia para ele abrir o portão, pois estava com uma “namoradinha”. Porém, ele nunca mostrava o rosto das vítimas.

De acordo com a polícia, o crime acontecia em um depósito de material de campanha do vereador. O cômodo fica ao lado do banheiro comum da casa, utilizado pelos funcionários.

O advogado de Benício Vieira, Arnaldo Bispo, negou que o cliente tenha praticado os crimes. “Vamos esperar que sejam apurados os casos durante a fase de inquérito policial e, após geração de processo, caso isso ocorra, a gente vai se manifestar”, afirmou.

Últimas notícias