DF: Júri condena homem que decepou dedo da ex e tentou matá-la

Adélio Bento dos Santos foi condenado pelo Tribunal do Júri de Samambaia a 18 anos e 8 meses de prisão em regime fechado

PCDF/DivulgaçãoPCDF/Divulgação

atualizado 04/07/2019 19:06

Acusado de tentativa de feminicídio contra sua ex-mulher, Adélio Bento dos Santos foi condenado, nesta quinta-feira (04/07/2019), pelo Tribunal do Júri de Samambaia a 18 anos e 8 meses de prisão em regime fechado.

De acordo com denúncia apresentada pelo Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o acusado descumpriu medida protetiva de urgência determinada pelo Juizado de Violência Doméstica, o que resultou em aumento de pena.

Os jurados seguiram a denúncia do MPDFT e acolheram todas as qualificadoras do crime cometido: motivo torpe, em razão das brigas relacionadas à partilha de bens comuns do ex-casal, e meio cruel, já que o denunciado golpeou a mulher diversas vezes com uma faca. O júri também entendeu que houve tentativa de feminicídio.

O crime

No início da tarde de 22 de janeiro deste ano, na Quadra 1.033 em Samambaia, Adélio foi até a casa da ex-mulher, onde discutiram. O homem pegou uma faca de cozinha para tentar matar a vítima.

A ex-companheira correu para a casa da vizinha, mas não conseguiu escapar do ataque e levou quatro facadas: duas nas costas, uma no braço e outra na mão. Ele chegou a decepar o dedo da vítima. Adélio se entregou logo o após o crime e aguardava o julgamento preso.

O casal estava junto havia sete anos, mas em 2019 se separou e a vítima solicitou a medida protetiva, que foi determinada pela Justiça em razão de agressões anteriores. Dessa forma, Adélio estava proibido de se aproximar da casa da mulher.

(Com informações do MPDFT)

Últimas notícias