Tambaqui na brasa: como harmonizar um vinho com a receita

O prato pode combinar bem com vinhos brancos, além de espumantes brut e rosé

atualizado 06/12/2019 21:22

Lendo sobre receitas me deparei com o Tambaqui, peixe que nada entre as minhas preferências gastronômicas, mas sempre com origem na pesca legal.

Meu pai gostava muito da costela de Tambaqui na brasa, e, em diversas ocasiões, convidava os filhos para irem até Taguatinga, cidade na região administrativa de Brasília, para degustar o famoso prato.

Depois tive a oportunidade de experimentar o Tambaqui em outras apresentações, algumas que levam vinho entre os seus ingredientes, mas considero que sua carne gordurosa fica melhor assada ou grelhada, assim a minha preferência ainda é pela costela na brasa. Se bem que as costelas de agora são muito pequenas se comparadas àquelas dos anos 1970.

Como todos sabem, a harmonização do vinho com a comida pode se dar de formas diversas. Por semelhança, doce com doce, ácido com ácido. Por oposição, a exemplo de um foie gras salgado com um vinho doce de sobremesa, como o Sauternes,. Também a harmonização se dá pela proporcionalidade do peso, pratos encorpados (pesados) com vinhos encorpados, comidas leves com vinhos mais leves. Ainda poderemos considerar nesta maridagem (casamento) diversas outras características das comidas e dos vinhos.

Então, qual o vinho para o Tambaqui? Vai depender de como ele foi elaborado. Cozido e temperado com limão, pede um vinho aromático, com a presença de frutas cítricas e mais ácido, como contrapeso à gordura e equilíbrio com o limão. Podemos optar por semelhança um Pinot Grigio e por uma leve oposição com um Gewurztraminer.

Já assado ou grelhado na brasa harmonizaria melhor com um vinho branco com mais estrutura, como um Riesling ou um Chardonnay barricado. Mas não vamos nos esquecer do nosso coringa, o espumante, com um branco brut ficaria bom, mas com um brut rosé ficaria ótimo.

O blogueiro Inácio Morais nos ensina que “para comer a costela de Tambaqui não é obrigatório estar-se de joelhos o tempo todo, embora seja necessária uma reverência inicial. Portanto o restaurante deverá dispor de um genuflexório para essas ocasiões”.

O genuflexório
0

Últimas notícias