Uma em cada quatro brasileiras já faltou aula por não ter absorventes

Dado faz parte de pesquisa sobre gravidade da pobreza menstrual no Brasil. Veja, ainda, como ajudar quem mais precisa

atualizado 14/05/2021 11:32

absorvente com glitterMegan Madden/Getty Images

Cerca de 1,8 bilhão de pessoas menstruam em todo o mundo e milhões delas enfrentam sérias dificuldades para custear produtos destinados ao controle desse ciclo. Segundo pesquisa da marca Always, uma a cada quatro brasileiras já precisou matar aula pela falta de absorventes íntimos.

Esse problema é chamado de pobreza menstrual e tem se agravado durante a pandemia de Covid-19, em razão dos drásticos impactos da doença na renda de milhares de famílias.

Para contornar essa situação, a Always lançou a campanha #MeninaAjudaMenina. Ao longo do mês de maio, na compra de um pacote da marca, você automaticamente doa um absorvente para quem mais precisa. A empresa por si só também fará uma doação paralela de 1 milhão de absorventes, beneficiando 16 mil meninas durante três meses. A ação conta com o apoio da Cruz Vermelha, do Fluxo Sem Tabu e da Mulheres Pela Justiça.

0

Há outras maneiras de doar absorventes a quem necessita. O projeto Mini Gentilezas, por exemplo, distribui produtos de higiene íntima para pessoas em situação de vulnerabilidade social em diversas cidades do país, inclusive Brasília. Para contribuir, basta entregar a doação, que também pode conter outros itens de higiene pessoal, em uma caixa lacrada com o nome Mini Gentilezas em alguns dos setes pontos de arrecadação disponíveis na capital. Veja o endereço de cada um deles aqui.

Outra iniciativa que atua nesse segmento é a Absorva Carinho, focada na doação desses produtos de higiene para as internas da Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF), a Colmeia. A contribuição de cada um pode ser entregue nas lojas Endossa da 306 Sul e da 310 Norte.

Presente em 23 cidades, a Rompendo Mais Fronteira também distribuiu kits de higiene pessoal para pessoas em situação de rua. Para ajudar, acesse o Instagram oficial da ONG, com dados para doação em dinheiro e arrecadação de materiais.

Shampoo, condicionador, sabonete, toalhinha, pente, cotonetes, escova de dentes, creme dental, fio-dental, aparelho de barbear, absorvente. Com doações, o Rompendo Mais Fronteiras organiza kits de higiene para distribuir a acompanhantes e pacientes carentes em hospitais e também para moradores de rua

Distribuição gratuita em escolas públicas do DF

Mesmo sem data para a retomada das aulas presenciais, a deputada distrital Arlete Sampaio (PT) cobrou a distribuição gratuita de absorventes para alunas da rede pública de ensino do Distrito Federal.

Em janeiro deste ano, o governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou o projeto de lei para a concessão gratuita dos absorventes para as estudantes em situação de vulnerabilidade social. A lei foi proposta por Arlete.

“Apesar de sancionada, não está sendo praticada no DF. É preciso que a oferta de absorventes seja feita a todas as mulheres que precisam”, afirmou a parlamentar.

De acordo com o projeto aprovado na Câmara Legislativa (CLDF), os itens deverão ser entregues nas escolas ou nas Unidas Básicas de Saúde. Arlete enviou ofício ao governador Ibaneis Rocha (MDB) solicitando que a distribuição tenha início.

“Nós sabemos que a falta de absorventes é motivo de falta de adolescentes às aulas. Queremos garantir que esses absorventes sejam ofertados nas escolas e nas UBS”, explicou.

Veja o ofício na íntegra: 

Ofício – Absorventes by Metropoles on Scribd

O projeto segue o movimento global da Fundação ONU Girl Up e da Herself.

Últimas notícias