Viajar na própria cidade é nova tendência! Veja 3 opções para curtir no DF

As residências oferecem aos hóspedes aparelhos de lazer e privacidade, com valores a partir de R$ 155

atualizado 25/09/2020 20:40

Casa de Campo de Luxo/Reprodução

Depois de cinco meses em distanciamento social, é compreensível desejar um tempo longe da própria casa e da rotina do dia a dia. O modelo de turismo staycation é uma das alternativas para a distração. O conceito, além de diluir a fronteira entre trabalho e férias, inspira viajantes a desbravar a própria cidade.

A união das duas definições pode ocorrer por meio do aluguel de casas por perto, que ofereçam diferenciais de lazer. Desse modo, é possível trocar de escritório durante o home office e conhecer novos locais dentro do Distrito Federal, curtindo “férias” da própria casa.

No Lago Norte, a oito quilômetros do centro de Brasília, a Mansão Bambu e a Mansão Coqueiros oferecem comodidades para os hóspedes, como piscinas, áreas verdes, churrasqueiras e mais. As diárias custam a partir de R$ 900 por dez pessoas na Bambu, e R$ 155 por hóspede na Coqueiros.

“Recebemos muitas famílias de Brasília, devido a situação da pandemia. São famílias que já tem todo o cuidado e que vem para cá descansar um pouco”, salienta Aline Orthis, gerente comercial do espaço Coqueiros. Ela elenca que a maioria dos visitantes residem em outras cidades, como Núcleo Bandeirante e Sobradinho.

0

Pessoas que buscam mais espaço também são o público majoritário da Casa de Luxo no Campo, situada no Jardim Botânico. A mansão conta com ampla área verde e com a criação de pavão, porcos, ovelhas e outros animais. As diárias custam R$ 499 para seis hóspedes.

“Durante a pandemia a procura foi maior, justamente por conta do distanciamento. As pessoas escolhem locais em que possam fugir do apartamento”, afirma Angela Taveira, responsável pelo administrativo da residência.

0
Crescimento

De acordo com a escritora do blog Viajante Móvel, Silbene Sabia Mendes, a tendência é que o conceito se estenda no pós-pandemia. Segundo ela, a cautela em torno da higienização e o temor de aglomerações deve aumentar a preferência dos turistas em permanecer no local onde moram, pelo menos no médio prazo.

“Óbvio que as viagens pelo mundo, em longas distâncias, continuarão ocorrendo. Mas a staycation vai crescer pois permite que as pessoas curtam férias sem preocupações com grandes bagagens, documentos, hospedagem, transporte etc”, garante.

Em relação aos cuidados contra a contaminação pela Covid-19, os anfitriões devem manter a casa higienizada antes e depois da estadia do hóspede. Silbene afirma que também é indicado ao visitante aderir aos próprios cuidados, como utilizar álcool 70% ou em gel frequentemente, higienizar as mãos, usar a máscara facial de proteção e levar a própria roupa de cama e de banho.

View this post on Instagram

Pegar o carro e sair explorando lugares pouco conhecido e pertinho da nossa casa, já era uma prática nossa há muito tempo. Sempre praticamos algumas das modalidades do Staycation tão difundido principalmente na Europa e que agora faz todo o sentido ( se não sabe o que é staycation, no blog tem post explicando). Hoje numa dessas nossas saídas de carro, sem destino certo descobrimos a Lagoa Azul pertinho de São João del Rei. Olha aí o Athos encantado e doido pra pular! Não esqueça de dar uma conferida nos stories e no nosso blog. ____________________________ viajantemovel.com.br ____________________________ . . . ✏Utilize #viajantemovel e compartilhe suas paisagens com a gente.

A post shared by Vιαjαɴтe Móvel (@viajantemovel) on

Últimas notícias