Rainha Elizabeth II se justifica por não usar máscara em aparição pública

A monarca causou polêmica ao dispensar o equipamento de proteção individual em seu primeiro compromisso real desde março

atualizado 16/10/2020 19:05

Saiba o que a rainha Elizabeth está assinando na quarentenaYui Mok - WPA Pool/Getty Images

A rainha Elizabeth II chocou os súditos ao dispensar o uso da máscara de proteção facial em sua primeira aparição pública desde março. O príncipe William, que acompanhou a avó no evento, também não fez uso do acessório, considerado essencial na luta contra o coronavírus.

Considerada negligente, a atitude dos nobres gerou polêmica, mas logo foi justificada por porta-vozes do palácio.

Segundo as fontes, a excursão de Elizabeth e William ao Laboratório de Ciência e Tecnologia de Defesa (DSTL, na sigla em inglês) em Salisbury, a cerca de 120km de Londres, seguiu diretrizes rígidas de segurança. A visita foi ao ar livre e todos aqueles que tiveram contato com a rainha e seu neto testaram negativo para a doença momentos antes do encontro.

0

“Orientação médica foi procurada, e todas as precauções necessárias foram tomadas, trabalhando em estreita colaboração com o DSTL”, assegurou uma fonte do Palácio de Buckingham.

O governo do Reino Unido incentiva o uso de máscaras faciais na maioria dos ambientes internos, incluindo momentos em que “o distanciamento social pode ser difícil e onde você entrará em contato com pessoas que normalmente não encontra”. Quem descumprir a recomendação está sujeito a multa.

Últimas notícias