Sem sintomas? Saiba o que é e como identificar a gravidez silenciosa

Relatos de mulheres que descobriram a gravidez poucos dias antes ou na hora do parto têm sido comuns. Entenda mais sobre esse quadro

atualizado 31/07/2022 17:57

IStock

Situação rara, mas não incomum, os casos de mulheres que só descobrem estar grávida no momento do parto têm sido cada vez mais comuns. Ainda que possa ser difícil de acreditar, visto todas as reações causadas pela gestação, especialistas e a ciência afirmam que qualquer pessoa pode estar sujeita a passar pela gravidez silenciosa.

“Ela acontece quando a mulher descobre a gestação já avançada, em um momento próximo ou durante o parto”, esclarece Lorrainy Rabelo, médica ginecoendocrinologista.

De acordo com a especialista, isso acontece, principalmente, em quadros que a mulher tem alterações hormonais e fica muitos meses sem menstruar, ou quando tem sangramentos e pensava que estava menstruando quando, na verdade, eram escapes gestacionais.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

É raro!

Ainda que relatos desse tipo tenham aparecido com mais frequência na web, a gravidez silenciosa é considerada extremamente rara. “A probabilidade é muito pequena, visto que a maioria das gestações têm sintomas em algum momento”, salienta Rabelo, obstetra especialista em reprodução humana.

De acordo com a ginecologista Viviane Monteiro, esse tipo de gravidez pode ser mais comum em mulheres que apresentam amenorreia, como é chamada a falta de menstruação em idade fértil. “Ou em mulheres com intervalos longos entre uma menstruação e outra, fenômeno mais frequente em atletas e obesas com sobrepeso”, explica.

“Nesses casos em que existe a possibilidade de não menstruarem ou menstruarem esporadicamente, associadas à não percepção do próprio corpo, como a barriga aparecendo de forma mais tardia, até o final do terceiro trimestre, a gravidez silenciosa é mais provável”, esclarece.

Realidade para algumas mulheres

Nos últimos meses, a internet tem sido tomada por história de mulheres que demoram meses para descobrir que estão gerando um bebê, ou até mesmo daquelas que só percebem que estão grávidas no momento do parto.

Uma história parecida aconteceu com Anna Christina Carvalho, de 51 anos. Mãe aos 23 anos, a psicóloga só descobriu que estava grávida de Letícia quando já estava com 20 semanas – metade do período gestacional comum. “Foi um susto, já que você acha que não vai acontecer com você”.

“Só descobri porque passei a ficar muito enjoada só de sentir o cheiro de comida, mas já estava com cinco meses”, conta ao Metrópoles.

De acordo com ela, até o tempo que descobriu a gravidez, Anna não tinha qualquer sinal visível que indicasse a gestação. “Dizem que minha barriga apareceu depois que eu contei aos meus pais que estava grávida”, relata. “Foi uma gravidez tranquila e, também, rápida demais. Quando vi, minha ‘Lê’ estava nascendo, quase na rua”, relembra.

Viviane explica que a descoberta da gravidez silenciosa pode acontecer de formas inusitadas, como ocorreu com Anna. “Ela pode descobrir em um exame de rotina, por exemplo. Ou por algum motivo específico, como a preparação para uma cirurgia ou somente no parto, após sentir dores intensas”.

Como prevenir

Sem método específico para prevenir uma gravidez silenciosa, Viviane explica que os caminhos para evitar esse susto são os mesmos de uma gravidez normal. “Proteção em todas relações e acompanhamento ginecológico”, indica.

A especialista ainda ressalta a importância do acompanhamento regular de um médico, principalmente para as mulheres que não menstruam ou têm o ciclo irregular por alguma questão, independentemente do motivo.

As consultas de rotina ao ginecologista também deve ser uma prática comum para todas as mulheres. Além de evitar uma gravidez inesperada, o hábito previne doenças.

Mais lidas
Últimas notícias