Oito atitudes que devem ser evitadas com crianças na quarentena

Os pequenos também sofrem com as incertezas e restrições da pandemia e, por isso, merecem cuidado e atenção

atualizado 02/04/2020 12:10

Menino loiro de camiseta vermelha com as mãos no ouvido, fazendo caretaMil Dicas de Mãe/Reprodução

A quarentena motivada pelo novo coronavírus desperta medo e apreensão em todos, inclusive nas crianças. Por não terem idade o suficiente para lidar com a montanha-russa de emoções do isolamento, elas merecem cuidado e atenção.

O blog Mil Dicas de Mãe, parceiro do Metrópoles, destacou nove atitudes desaconselháveis aos pais durante a fase de confinamento. A ideia é salientar o que não se deve fazer para desestabilizar ainda mais os pequenos.

Apavorar as crianças
A conscientização é superimportante, mas existe uma linha tênue entre explicação e exagero de detalhes. Os pequenos devem, sim, ter consciência do que está acontecendo e porque é importante mudar os hábitos de higiene. Porém, não é necessário reforçar incessantemente que há pessoas morrendo e que a situação é muito grave.

As crianças ainda não tem o completo discernimento para compreender a situação. Um peso emocional exagerado pode fazer com que elas fiquem ansiosas, confundam a realidade e desenvolvam um quadro de pânico.

Para continuar a leitura, acesse o blog de maternidade.

Últimas notícias