*

Preconceitos diários e baixa representatividade. Isso é o que o grupo Mulheres Diplomatas retrata no documentário Exteriores – Mulheres Brasileiras na Diplomacia, com lançamento previsto para o próximo mês. A iniciativa marca o centenário do ingresso da primeira mulher no Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

Com roteiro da diplomata Ana Beatriz Nogueira e direção por Ivana Diniz, a produção foi financiada por contribuições das próprias diplomatas, através de uma campanha de crowdfunding e pela Associação dos Diplomatas Brasileiros (ADB Sindical).

O trailer já alcançou 20 mil visualizações nas redes sociais e foi compartilhado pela cantora Daniela Mercury, que ainda deixou uma mensagem sobre o material: “Está aí um vídeo para fazer a gente pensar no papel da mulher na nossa sociedade. Assista e me diga: o que você quer para o futuro?”, comentou a artista.

 

Em 2017, o concurso de admissão à carreira diplomática teve percentual recorde de aprovação. Entretanto, mesmo com esses avanços, as 360 mulheres diplomatas no Brasil ainda representam apenas 23% dos profissionais de diplomacia do país.

“Nós ainda somos o elemento diferente na instituição. É exigido muito mais de nós”, relatou Viviane Balbino, uma das diplomatas entrevistadas na filmagem.