Em áreas molhadas ou não! Veja maneiras diferentonas de usar azulejos

Com toques de criatividade, o revestimento pode ser implementado em locais fora do óbvio, como quarto e sala de estar

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

atualizado 28/09/2019 12:28

Azulejos são peças de cerâmica de pouca espessura, normalmente quadradas, com esmaltação impermeável. São práticos na hora de higienizar e ideais para revestir pisos e paredes de áreas molhadas, como cozinhas e banheiros. Ao usar toques de criatividade, no entanto, é possível implementar o material em demais cômodos da casa com estilo e sofisticação, conforme apontam as mais novas tendências de decoração.

“Estamos introduzindo os azulejos como painéis artísticos em lugares inusitados, como halls de entrada, tetos e cabeceiras de cama. É uma forma de ressignificar o revestimento, trazendo-o de volta à tona”, revela a arquiteta Natalie Tramontini.

Dá, por exemplo, para simular um tapete com as placas. Escolha modelos monocromáticas ou multicoloridas, lisos ou em alto relevo, e faça um recorte no chão. Outra opção bem “millennial” é revestir, de forma assimétrica, uma parede do quarto ou sala de estar. O efeito é surpreendente e o gasto, controlável.

Caso queira se livrar dos poucos azulejos que tem em casa, sobras da última reforma que fez, a dica é investir em descansos de copo e bandejas. Basta colocar um fundo de cortiça embaixo das peças e voilà.

Novo cenário brasiliense

Os brasilienses têm apreço especial por azulejos. Quem nasceu na capital cresceu visitando pontos turísticos encobertos por obras de Athos Bulcão, gênio do revestimento. Não à toa, a cidade acolhe diversos estúdios dedicados à arte.

Inspirados pelas paredes da Igrejinha e pelo painel da Alvorada, pratas da casa dedicam-se à criação das peças decorativas, mas com uma pegada jovial. É o caso do artista plástico João Henrique Cunha Rego. “Meu trabalho em azulejaria fala sobre memória afetiva e a minha relação com a cidade. Tenho claras referências locais, mas dou um toque pessoal e contemporâneo às obras”, declara.

Ele afirma que, de fato, o o mercado vive um momento de crista da onda. Para quem quer aderir à tendência de forma atual, o especialista indica peças em tons fora do óbvio. “Fuja dos clássicos azul e verde. Aposte na dupla amarelo e cinza e conquiste um visual moderninho”, aconselha. O especialista também recomenda artes personalizadas, porque dão mais charme e personalidade ao ambiente.

Últimas notícias