*

Você se pergunta por que não é bem-sucedido na área profissional ou familiar? Com frequência, se vê distante de alcançar seus sonhos mais ousados? Se a resposta para alguma dessas perguntas for sim, é necessário fazer algo para mudar a situação.

De acordo com a Federação Brasileira de Coaching Integral Sistêmico (Febracis), antes de explicar o conceito de inteligência emocional, é preciso imaginar o cérebro dividido em duas áreas: hemisfério esquerdo e hemisfério direito. A metáfora da neurociência fala sobre como o esquerdo é racional, matemático, lógico, cognitivo, analítico, crítico e, talvez, até meio chato.

Já o hemisfério direito é o lado da intuição, das emoções, dos sentimentos, de uma compreensão subjetiva do mundo. Então, inteligência emocional é atingida quando conseguimos captar o mundo por meio dos estímulos usando bem as duas faces.

iStockQuando se vê tudo pelos dois hemisférios, o mundo fica muito mais realista, porque o esquerdo só vê letras e números, fatos e dados; e o direito vê a subjetividade, as intenções e emoções.

E você? Se considera alguém com inteligência emocional? Você a cultiva? Dedica tempo a isso? Ou só pensa no hemisfério esquerdo, racional e trabalha focado, desesperado em ter mais conhecimento, desprestigiando o lado subjetivo? Saiba que 87% das pessoas fracassam por falta de inteligência emocional.

Faça o teste da Febracis e descubra qual área você precisa trabalhar para ter inteligência emocional: