Iniciativa doa lenços para pacientes com câncer no Brasil

A ação começou com a ativista Flávia Flores e foi adotada em Brasília

atualizado 17/07/2018 20:12

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O tratamento contra o câncer é um processo longo e cheio de desafios, tanto físicos quanto mentais. Enjoo, fadiga, dores pelo corpo e perda de cabelo são alguns dos sintomas mais frequentemente listados pelos pacientes de quimioterapia. Os golpes da doença podem atingir também a autoestima.

“Colocar a careca para jogo, usar peruca ou lenço vai de cada um”, comenta a estudante Isabel Costa, 21 anos, que já passou por quimioterapia para tratar câncer de mama. “Os panos são mais práticos e confortáveis. Além disso, uma peruca boa é extremamente cara”.

Enquanto Flávia Flores, 41, lutava contra o câncer, ela percebeu quantos lenços tinha em casa e decidiu enviar alguns para amigas que também passavam por quimioterapia. “Começou como uma troca. Depois, um hospital me ajudou a manter um banco de acessórios, dei continuidade e, hoje, é meu xodó”, conta. 

A ativista é fundadora do Instituto Quimioterapia e Beleza, criado para narrar suas percepções durante o tratamento. A iniciativa também deu origem à plataforma na qual o banco de acessórios está disponível. Apenas no primeiro semestre de 2018, 5 mil lenços foram doados por todo o Brasil. Para pedir um, basta ir ao site e se cadastrar. “Seleciono [os lenços] de acordo com cada solicitação, escrevo um recadinho, coloco em numa caixa rosa e levo para os Correios”, diz Flávia.

Apesar do projeto funcionar no país inteiro, o plano é intensificá-lo em Brasília. O Câncer Sem Tabu foi criado pela psicóloga Cyntia Soares, 31 anos, e pela estudante Isabel Costa com o intuito de ajudar, acolher e orientar pacientes com qualquer tipo de câncer.

0

“Querermos ser facilitadoras para as pacientes poderem se inspirar em nós, que já estamos bem e passamos pela mesma situação. Faz toda a diferença essa comunicação”, aponta Isabel. Ela e Cyntia  se conheceram em dezembro de 2017, ganharam visibilidade em suas contas pessoais e, a partir disso, criaram a página.

“A ideia do banco de lenços surgiu de uma parceria com o Instituto Quimio e Beleza. A iniciativa irá nos fornecer certa quantidade de acessórios por mês e levaremos às pacientes do HUB”, explica a estudante. A primeira ação da dupla no hospital foi entregar cerca de 80 toucas de lã para mulheres que lutavam contra o câncer.

Além dos lenços, o Câncer Sem Tabu quer ampliar os trabalhos pela capital. Cyntia afirma que elas estão programando visitas a hospitais e avaliando outras iniciativas com parceiros. 

Últimas notícias