Cinco perfis no Instagram que incentivam o empreendedorismo feminino

As páginas indicam cursos, comportamentos e estratégias capazes de revolucionar negócios comandados por mulheres

atualizado 03/07/2020 19:18

celularPexels/Reprodução

A diferença de incentivo em relação a negócios liderados por homens e a dupla jornada são apenas alguns dos empecilhos para o empreendedorismo feminino, que encontra diversas barreiras rumo a uma trajetória de sucesso. Não bastassem todas essas questões que acompanham as mulheres ao longo da história, cerca de 39% dos negócios comandados por elas tiveram que interromper as atividades desde que teve início a pandemia de coronavírus, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva e o Instituto Rede Mulher Empreendedora, em maio deste ano, com 1.165 entrevistas em todas as regiões do país.

O estudo também mostrou números do rendimento dos negócios femininos durante a pandemia: 33% afirmaram que a renda caiu a zero no período, enquanto 28% alegaram que o faturamento não ultrapassa um salário mínimo. A perda de faturamento também impactou no número de funcionários. O número de mulheres que trabalham sozinhas passou de 49% para 66%.

Os obstáculos encontrados por quem decide seguir carreira empreendedora não são fáceis, mas também não precisam ser encarados sozinhos. No Instagram, perfis de mulheres empreendedoras indicam cursos, comportamentos e estratégias capazes de revolucionar negócios.

Para Assussena Oliveira, idealizadora do perfil Mana Preta, essas páginas são de suma importância para incentivar mulheres que desejam criar o próprio negócio, mas não recebem apoio de família e amigos.

“O objetivo é sempre fazer com que as mulheres conquistem o espaço de poder que lhes é devido, fazendo o que sonham, para que construam a própria história”, afirma. 

O Metrópoles separou cinco perfis que podem transformar o modo como você empreende.

Confira:

Empreendework

O perfil traça maneiras de destacar o negócio no meio digital e promove consultorias com as empresas. No feed, a marca liderada por Arlene Figueiredo mostra dicas de unboxing e de criação de conteúdo para as redes sociais, entre outros.

View this post on Instagram

NEM SÓ DE DICAS SE VIVE UM NEGÓCIO⁠ ⠀ ⁠ Dicas são boas, mas elas sozinhas não vão garantir os resultados que você deseja. É preciso investir.✍⁠ ⠀ ⁠ Não tem como investir ainda? Ok, a internet tem conteúdo gratuito que pode te ajudar e muito se você quiser.⁠ ⠀ ⁠ É preciso aprofundar mais, ir além, dar passos importantes no seu negócio. Esses passos não precisam ser caros, mas precisam ser dados.?⁠ ⠀ ⁠ Não adianta ficar indo de perfil em perfil pedindo dicas para o seu negócio, sendo que para um bom resultado, é necessário um CONJUNTO de fatores.?⁠ ⠀ ⁠ Se você pode investir em uma mentoria, consultoria, curso, e-book, invista. Se você ainda não pode, faz o que dá pra fazer. Apenas não se acomode e não se conforme apenas com dicas.⁠ ⠀ ⁠ Qual a sua opinião sobre isso??

A post shared by EMPREENDEDORISMO E MARKETING (@empreendework) on

 

Guriasdomarketing

Lançado em fevereiro deste ano, o perfil Guriasdomarketing foi idealizado por duas jornalistas que trabalham há 4 anos em marketing digital. O perfil trata sobre gerenciamento de mídias sociais e compartilha experiências do meio empreendedor.

View this post on Instagram

Sim, você pode diminuir o tempo da jornada até chegar no seu objetivo ⛰ ⠀ O que não faltam são conteúdos gratuitos na internet para te ajudar no processo. ⠀ O desafio é saber como aplicá-los da maneira correta e organizar a quantidade de informações que consumimos diariamente a partir dos canais que acompanhamos. ⠀ Quando um profissional te dá a mão e te direciona, aplicando as estratégias certas e te indicando exatamente o passo a passo para chegar aonde você deseja, você poupa TEMPO e evita muitos OBSTÁCULOS da jornada. ⠀ Por isso buscar a ajuda de pessoas que já chegaram onde você quer chegar é tão importante – e essa ajuda você muito dificilmente encontra nos conteúdos gratuitos por aí. ⠀ O conteúdo que realmente vai te gerar transformação é algo muito mais completo e direcionado, seja um curso, uma consultoria ou mentoria, por exemplo. ⠀ Tudo vai depender em que estágio você se encontra e em qual velocidade pretende chegar no seu objetivo ✨ ⠀ O que você pensa sobre isso? Conta pra gente como funciona o seu processo de consumo dos conteúdos que encontra na internet e como tem se organizado pra aplicá-los no seu projeto ☺? ⠀

A post shared by MÍDIAS SOCIAIS + MARKETING (@guriasdomarketing) on

_manapreta

O perfil comandado por Assussena Oliveira tem como lema “dicas de marketing digital para afroempreendedoras conquistarem seu espaço de poder”. Os posts são inspirados em artistas e personalidades negras, como a cantora Beyoncé e a ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama.

“O empreendedorismo feminino negro é diferente do empreendedorismo branco, porque a sociedade aceita mais uma mulher empreendedora branca do que uma negra. A minha fala é para mulheres como eu, porque é o que eu passo, é uma vivência que eu tenho”, diz Assussena. 

View this post on Instagram

nos últimos dias tem se falado muito em racismo e em antiracismo, sabemos que existem vários tipos de racismo e todos eles matam. mas você sabia que o racismo estrutural é o principal obstáculo para mulheres negras afroempreendedoras conquistarem o seu espaço de poder? ? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ racismo estrutural é um conjunto de práticas institucionais que frequentemente coloca um grupo social ou étnico em uma posição melhor para ter sucesso e ao mesmo tempo prejudica outro grupo de modo consistente e constante. ??‍♀️ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ sabia que mulheres negras são o maior percentual de empreededoras no brasil? sabia que a grande maioria dessas mulheres empreendem por necessidade? sabia que as mulheres negras estão na base da pirâmide quando se fala em salários? sabia que a probabilidade de bancos e instituições financeiras negar crédito a uma empreendedora negra é bem maior do que uma empreendedora branca? se você respondeu sim para todas essas perguntas, você sabe o que é ser uma mulher negra empreendedora. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ mas vocês sabe também que ser uma mulher negra empreendedora, dona da sua própria história e do seu próprio dinheiro é um ato revolucionário e conquistar o seu espaço de poder é um ato político. ✊? ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ me conta aqui em baixo qual situação de racismo estrutural você já passou? ??‍♀️ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #empreendedorismo #empreendedorismofeminino #empreendedorasnegras #afroempreendedoras #afroempreendedorismo #racismoestrutural #blackgirls #mulheresnegrasempreendedora #mulheresnegras

A post shared by AFROEMPREENDEDORAS. (@_manapreta) on

0

 

Movinggirls

Plataforma e comunidade de empreendedorismo feminino, a Movinggirls distribui conteúdo sobre negócios, como dicas, e-books, cursos, e mentorias. Quem está no comando é Camila Vidal, CEO e diretora criativa da marca.

View this post on Instagram

Quanto mais pessoas glamourizarem o empreendedorismo, mais pessoas desistirão. Quanto mais sinceras, reais e verdadeiras formos quando se fala em empreender, menos pessoas vão parar no meio do caminho, vão se reconhecer, entender que estão vivendo a mesma fase e continuar. Quando a gente finge que empreender é sempre fácil, legal, regado de liberdade de tempo, horário e que a gente trabalha quantas horas quer, estamos simplesmente criando uma ilusão que vai frustrar milhares de pessoas. Porque quando elas empreenderem de verdade, verão que não é assim, vão achar que estão fazendo errado e seu lugar não é ali. Mas quando falamos com sinceridade o que realmente é, a outra que tá passando pela mesma coisa vai se sentir no caminho certo. Empreender é sim trabalhar a maioria do tempo descabelada, sem um dress code do sucesso. É não conseguir dormir depois que começa a expandir pensando nas responsabilidades. É dormir as 4h da manhã pra estudar ou criar algo novo que você não tem tempo pra fazer durante o dia. É nem sempre conseguir acordar cedo, e fazer tudo correndo porque na noite anterior você dormiu as 4h da manhã. É chorar de vez em quando por causa de um feedback negativo, um comentário de ódio. É parecer que tudo o que você tá fazendo é só uma ilusão da sua cabeça e que é melhor desistir. É diversas vezes lidar com medo, insegurança, cansaço e até querer chutar o pau da barraca de vez em quando. É assumir todas as responsabilidades porque não quer ajuda, porque acha que dá conta. Mas mesmo com tantas coisas no meio do caminho, empreender sempre vai ser a melhor opção pra gente, porque empreender é a forma mais genuína de construirmos a nossa história, impactar pessoas e fazer tudo a partir dos nossos valores. Empreender é sim ter liberdade de escolher o que quer fazer, uma liberdade que tem seu preço mas que é maior do que qualquer pedra do caminho. Porque a cada obstaculo, a gente fica mais FODA! Porque só queremos dominação mundial.!

A post shared by EMPREENDEDORISMO FEMININO⚡️ (@movinggirls) on

 

Mulheres Ceo

O perfil é focado em criação de conteúdo para instruir mulheres a alcançarem sonhos e metas por meio da internet. Segundo a idealizadora da marca, Laryssa Alves, o Mulheres Ceo é uma das maiores referências quando se trata de empreendedorismo feminino.

 

Capacitação

Para reverter a atual situação dos empreendimentos femininos no Brasil, o Instituto Rede Mulher Empreendedora, em parceria com o Google.org, lançou o programa Potência Feminina. O objetivo é apoiar negócios liderados por mais de 50 mil mulheres em 10 comunidade do país.

Conforme o edital, o programa deve mostrar as participantes conteúdo relacionado a “empregabilidade, empreendedorismo e tecnologia (TI)”, com a tutela de “especialistas no assunto”.

 

Para mais informações, acesse o site da Potência Feminina.

Últimas notícias