*

E mais uma vez o programa “Encontro” é tema de repercussão. Como o programa é ao vivo, vira e mexe os participantes, e a própria apresentadora, acabam falando demais.

Nesta quinta-feira (14/9), foi a vez do vocalista do Raça Negra, Luiz Carlos dar um depoimento bastante negativo sobre assédio sexual e estupro.

“Hoje, você vê uma menina de 12 anos se portar como uma mulher. Por isso, temos que prestar atenção e dizer: ‘Minha filha, não achei legal essa roupa. Vai pra escola assim? Na escola você acha que esse batom vai significar o que? Quando você for sair numa festinha você bota um batom'”, disse Luiz Carlos, explicando como falaria com a filha.

“Os caras estão aí e, de repente, pela maluquice deles, podem achar que o comportamento dessa menina de 11, 12 anos…”, continuou até ser interrompido por Fátima Bernardes. “Mas, Luiz, o problema está no homem que olha errado para a menina”, disse.

Não satisfeito com o argumento, o vocalista persistiu: “Mas se você evitar, melhor. Se sua filha vai pra escola, se ela vai com uma roupa que não é adequada…”.

Visivelmente incomodado, o jornalista Lair Rennó, que também era um dos convidados, resolveu dar a sua opinião: “A mulher pode sair com a roupa que ela quiser, o homem, especialmente esse aí que é abusador, deve ser preso”. O depoimento foi muito aplaudido pela plateia.

No site do Gshow é possível ver a repercussão.

 



COMENTE

 
MachismoEncontro com Fátima BernadesRaça Negra

Leia mais: Celebridades