*

Se Hollywood quer se adequar às exigências do público e de suas profissionais, como respeito e igualdade, terá muito trabalho pela frente. A última notícia a demonstrar o descaso da indústria cinematográfica com as mulheres é a de que o salário da atriz Claire Foy, intérprete da rainha Elizabeth na aclamada série The Crown, é menor do que o de Matt Smith, responsável pelo papel do príncipe Philip.

A revelação aconteceu durante uma conferência da INTV, em Jerusalém, nesta terça-feira (13/3). Durante o evento, os produtores da série, Suzanne Mackie e Andy Harries, admitiram a diferença no salário dos atores. De acordo com reportagem da Variety, os profissionais prometeram “retificar a prática no futuro”.

No entanto, se The Crown, de fato, equiparar o salário de suas estrelas, Claire Foy não poderá se beneficiar com a correção, já que a série renova o elenco a cada temporada, conforme os personagens envelhecem.

Lei
Um dos motivos usados pela indústria cinematográfica para justificar a diferença de pagamento entre homens e mulheres é que o salário, atualmente, está baseado no quanto os atores receberam em seus últimos projetos. No entanto, uma recém-criada lei da Califórnia proíbe que empregadores perguntem aos artistas sobre vencimentos anteriores, com o objetivo de tentar diminuir a distinção de valores recebidos entre os atores e as atrizes.



COMENTE

 
The Crown

Leia mais: Celebridades