*

Em entrevista ao canal de Antônia Fontenelle no YouTube, a ex-chacrete Rita Cadillac reviveu momentos de sua vida e comentou as participações em filmes pornográficos. Para ela, ter que gravar as cenas foi um pesadelo.

“Foram 20 cenas, que podem ser transformadas em 200 mil filmes. Quando assinei o contrato não tinha essa noção, eu estava acostumada a fazer pornochanchada, que não tem o ato em si propriamente, só parece que existe”

Mas foi a partir do “gravando” que Rita Cadillac percebeu onde havia se metido. “Quando aconteceu a primeira cena real, foi o fim do mundo. Fiquei bem mal, doente, em depressão, chorei muito, mas tinha assinado o contrato, precisava daquilo. Me machucou demais”, conta. Apesar de tudo, a loira, de 63 anos, revelou ter recebido apoio de amigos e vizinhos.