*

O elenco feminino da série “One Tree Hill”, lançada em 2003 e encerrada em 2012, assinou uma carta aberta acusando o criador Mark Schwahn, 51 anos, de assédio sexual. Parte da equipe do programa também firmou o documento, publicado na segunda-feira (13/11), na Variety.

Sophia Bush, Hilarie Burton e Bethany Joy Lenz (viviam Brooke, Peyton e Haley, respectivamente) resolveram se manifestar para apoiar a roteirista Audrey Wauchope – primeira a se pronunciar em seu perfil no Twitter sobre assédio nos bastidores das gravações. Sem citar o nome de Schawnn, ela escreveu sobre um showrunner que tocava ela e outras mulheres de forma inapropriada.

Audrey também falou sobre uma ocasião em que Schawnn abordou outra roteirista no dia anterior ao seu casamento, perguntando se ela não queria ficar com ele em vez de seu noivo.

Na carta, as mulheres afirmaram que muitas das pessoas envolvidas na série ainda sofrem de estresse pós-traumático após as ações de Mark.

“Para usar a terminologia que se tornou familiar à medida que a realidade sistêmica do assédio sexual veio à luz cada vez mais, o comportamento de Mark Schwahn ao longo das gravações de One Tree Hill era como um ‘segredo público’. Muitas de nós fomos, em graus diferentes, manipuladas psicológica e emocionalmente. Mais de uma de nós ainda está em tratamento de estresse pós-traumático. Fomos colocadas em posições desconfortáveis ​​e fomos obrigadas a aprender rapidamente a lutar, às vezes fisicamente, porque, claramente, os supervisores não eram os protetores que deveriam ser. Falaram conosco de maneiras profundamente perturbadoras, traumatizantes e até ilegais. E algumas de nós fomos colocadas em posições onde nos sentimos fisicamente inseguras. Mais de uma mulher em nossa série teve sua carreira ameaçada.”, diz um trecho.

Mark Schwahn está sendo acusado pelo elenco de One Tree Hill de abuso sexual

 

Foi revelado que as mulheres do programa se uniram durante as gravações da série para tentar criar um ambiente seguro, alertando novas funcionárias sobre as atitudes do criador. Elas também relataram  ter ouvido diversas vezes que as atitudes de Mark não deveriam ser reveladas, pois a série seria cancelada caso elas fossem a público sobre a situação.

“Muitas de nós, desde então, ficamos sileciadas em público, mas tivemos canais de comunicação muito abertos em nosso grupo e em nossa indústria, porque queremos que ‘One Tree Hill’ permaneça o lugar ‘onde tudo é melhor e tudo está seguro’ para os nossos fãs; alguns dos quais disseram que a série literalmente salvou suas vidas. Mas, na realidade, nenhum espaço é seguro quando se tem um câncer encoberto e contagioso. Trabalhamos para recuperar nosso poder, apreciando as boas lembranças. Mas há mais trabalho a ser feito.”

A carta é finalizada com a seguinte mensagem: “Todas estamos profundamente gratas pela coragem de Audrey. Estamos juntas. E por todos os companheiros de sexo masculino e membros da equipe que chegaram ao nosso grupo de mulheres para oferecer seu apoio nestes últimos dias. Eles ecoam o maior grito de reunião: Acreditem nas mulheres. Nós estamos todos juntos nisso.”

Assinam a publicação: Sophia Bush, Hilarie Burton, Bethany Joy Lenz, Danneel Harris, Michaela McManus, Kate Voegele, Daphne Zuniga, India DeBeaufort, Bevin Prince, Jana Kramer, Shantel Van Santen e Allison Munn e pelas membros da equipe Audrey Wauchope, Rachel Specter, Jane Beck, Tarin Squillante, Cristy Koebley, JoJo Stephens.



COMENTE

 
Abuso sexualseriadoassédio sexualOne Tree Hill