*

Você tem um cachorro e faz questão da presença e participação dele no grande dia. Normal, inclusive, está crescendo o número de casais que planejam algo especial para o membro da família não ficar de fora da data especial.

Os noivos estão saindo do óbvio, deixando um pouco de lado a tradição, e substituindo pajens e daminhas pelos pets. Muitos levam os bichinhos até para a comemoração. Se todas as pessoas especiais para o casal estarão por lá, por que não o cachorro?

A intenção é muito fofa, rende fotos lindas, tira suspiros dos convidados, mas, afinal, é uma boa ideia? A veterinária Simone Passarinho Mesquita comenta pontos negativos e que merecem atenção. “Para a cerimônia, o melhor é treinar o animal antes. É adestrado? Ótimo. Não é? Contrate um profissional até um mês antes do evento”, recomenda.

Divulgação/ Wedy

Para a especialista, o pet precisa ser acostumado com o ambiente e os donos têm de definir itens importantes, como se ele usará a guia ou não. “Outro ponto, a gente vê os animais sendo vestidos especialmente para a ocasião, no entanto, se o seu animal não for acostumado a usar roupa, melhor não colocar muita coisa. Opte por uma gravata ou laços, vai incomodar menos”, aconselha.

Cerimônia definida, é hora de pensar na festa. “É importante tomar essa decisão com bastante antecedência para preparar o bichinho. Por mais divertido que possa ser para você, ele pode não reagir bem ao barulho da música e àquele monte de gente olhando para ele”, explica Márcio Acorci, diretor do Wedy.

Simone aponta mais um cuidado importante: o comportamento dos seus convidados em relação ao pet. “É um lugar onde as pessoas vão comer doces e outros alimentos não próprios para o bichinho, e a ingestão pode fazer muito mal para ele. Sempre tem alguém que vai querer dar comida para o animal”, alerta a veterinária.

Divulgação/ WedyUma solução é deixar o pet com alguém que ele já seja familiarizado, podendo ser até mesmo o adestrador. Ele ficará mais tranquilo e menos estressado em meio a tantos rostos desconhecidos. Essa pessoa também cuidará de suas necessidades de alimentação, água e fisiológicas.

Faz questão da presença, mas acha melhor evitar a participação tão marcante do melhor amigo do homem? Acorci dá alternativas. “O cachorro pode ficar apenas para as fotos do casal ou na hora de receber os cumprimentos dos convidados. Uma maneira mais simples para demonstrar todo o amor pelo filho peludo é incluí-lo no topo do bolo, junto com os noivos”, sugere.