Salões de beleza redobram cuidados diante da pandemia do Covid-19

Especialistas e profissionais alertam sobre cuidados higiênicos necessários nos centros estéticos com aumento da doença em todo o mundo

Mulher fazendo escovaHispanolistic/GETTYIMAGES

atualizado 17/03/2020 19:17

A rápida contaminação do novo coronavírus no mundo tem obrigado a população a modificar hábitos, mesmos os mais rotineiros. Isso inclui as relações pessoais, os hábitos sociais e profissionais e, também, o cuidado com a beleza.

Nos centros estéticos, essas precauções naturalmente fazem parte da rotina de trabalho, uma vez que fungos, vírus e bactérias podem ser transmitidos por conta de itens usados por mais de uma pessoa, no caso de serviços de manicure e pedicure, para citar alguns exemplos.

A realidade atual, porém, pede intensificação nas normas de higiene.

Segundo o médico infectologista Marcelo Daher, os profissionais que trabalham nesse ambiente devem ter as mesmas precauções de especialistas da saúde.

“Lavar as mãos com água e sabão e usar álcool gel são atitudes fundamentais para a prevenção e aumento da contaminação”, orienta.

Cuidados redobrados

A maquiadora Larissa Pontes não dispensa o uso de máscaras protetoras. Também é de praxe higienizar bem as mãos e o utensílio que recebe luvas plásticas.

“Em qualquer situação, é indispensável a higienização correta e constante dos pincéis e outros materiais utilizados nas maquiagens para evitar a proliferação de vírus e bactérias. Agora, o cuidado está redobrado”, aponta a profissional. 

Abaixo, Larissa ensina um passo a passo de limpeza de pincéis a quem trabalha na mesma atividade, ou pretende fazer o ritual de autocuidado em casa.

  • Higienize os pincéis com água e sabão neutro depois de cada atendimento;
  • Após secar, desinfete com álcool isopropílico 70% para garantir a eficácia;
  • Para batons, bases e outros produtos cremosos, coloque-os primeiro em uma placa de inox para serem higienizados;
  • No caso do rímel, utilize escovinhas de cílios descartáveis ao aplicá-lo;
  • Lápis de olho? Não use em hipótese alguma, a não ser que a cliente traga de casa;
  • Tenha sempre cotonetes por perto caso precise fazer algum retoque.

O cabeleireiro Leandro Brito recomenda lavar escovas de cabelo com mais frequência.

“Quando esses itens sujam, podem causar danos ao couro cabeludo e doenças infecciosas, por conta da proliferação de micro-organismos”, alerta Leandro. 

Segundo o cabeleireiro Paulo Lobo,  trazer o próprio material é uma excelente escolha. “Nesse momento, todo cuidado para conter o alcance do vírus é bem-vindo”, declara o especialista.

A manicure Wédna de Sousa deixa álcool gel espalhado pelo salão em que trabalha.  Usar máscaras e luvas são outros cuidados primordiais ao fazer as unhas das clientes.

Segundo ela, 70% das clientes traziam o seu próprio equipamento de casa, como esmalte, alicate, palito e até algodão. “Ainda assim, a esterilização continua necessária”, alerta a profissional.

 

Últimas notícias