Saiba quando a queda dos cílios pode ser um problema

Tem notado que suas pestanas caem demais? Cuidado, é melhor consultar um dermatologista

DivulgaçãoDivulgação

atualizado 29/04/2019 12:29

Assim como os lábios, os olhos seguem em evidência quando o assunto é beleza. Atualmente, os cílios são os queridinhos pois dão aspecto de moldura e charme ao conjunto facial. Mas o que acontece quando as pestanas deixam de ser saudáveis e longas e começam a quebrar ou cair com facilidade?

A dermatologista e tricologista Dra. Kédima Nassif, integrante da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que em média, perdemos de 3 a 4 fios por dia e a queda de cílios fisiológica não gera falhas. “O ciclo de vida dos fios dura, em média, 90 a cem dias e compreende 3 fases: uma fase de crescimento (anágena), uma fase de repouso (catágena) e uma fase de queda (telógena)”.

A especialista aponta o que fazer para evitar a queda acentuada das pestanas:

Quais são as precauções para evitar a queda dos fios?
Para evitar a queda e a quebra, evite usar máscaras de rímel à prova d’água diariamente, reservando-as à ocasiões especiais. Por terem uma remoção difícil, seu uso pode propiciar a queda e quebra dos cílios. Evite também o uso diário do curvex e se esse for usado, aplique-o antes a máscara de cílios. Sempre use o demaquilante para remover resíduo de sombra e delineador da região e jamais use produtos vencidos.

Cuidado com a extensão de cílios: algumas pessoas possuem alergia às colas usadas e nesse caso, uma dermatite seguida de queda pode ocorrer: sempre converse com seu dermatologista antes de fazer o procedimento.

Quais tratamentos são indicados para o crescimento dos cílios?
Hoje, dispomos de produtos tópicos, como o colírio à base de bimatoprosta que conseguem promover o nascimento e crescimento de cílios. Como há contraindicações a seu uso, o dermatologista poderá indicar se o produto deve ou não ser usado por você. Também vale buscar fórmulas manipuladas ricas em agentes como aminoácidos, e com vitaminas essenciais para a boa saúde dos cílios e em fatores de crescimento que contribuem para o comprimento e quantidade das pestanas.

O que acontece quando há queda de mais fios?
A queda dos cílios se divide em fisiológica (decorrente da troca de fios velhos por fios novos) e patológica, ocasionada por doenças. Um exemplo comum de queda patológica é a alopecia areata, doença autoimune que pode acometer qualquer pelo do corpo, gerando sua queda. Outras causas de queda patológica são quimioterapia, dermatite intensa por produtos não adequados usados nos cílios, desnutrição e distúrbios genéticos. É importante ir ao dermatologista para entender a causa do problema e buscar o melhor tratamento.

Esse problema impacta mais algum tipo de paciente?
Na verdade, há uma diferença na quantidade e comprimento dos cílios, quanto às etnias, sendo que esse fator não impacta muito nas causas patológicas de queda. Sabemos que a idade tem relevância nisso. Com o envelhecimento, os cílios têm sua queda aumentada e um afinamento, processo semelhante ao que ocorre com os cabelos.

Últimas notícias