Conheça a criadora da primeira escola de maquiagem para negras

Daniela da Mata dá aulas não são só sobre make, mas também de empoderamento e autoestima no universo feminino negro

Reprodução/ Instagram

atualizado 13/08/2018 22:16

Desde os 15 anos, Daniela da Mata tinha contato com maquiagem. Ao trabalhar em uma fábrica de cosméticos, ela foi de empacotadora ao setor da formulação química dos produtos. Após cinco anos na empresa, percebeu que queria estar no outro lado: não desejava mais se envolver com a produção dos itens, mas, de fato, maquiar pessoas.

Dani fez um curso profissionalizante e abriu seu próprio estúdio. Logo no começo, muitas mulheres negras pediam aulas de maquiagem. E, além disso, a profissional tinha um um gosto por ensinar. Uma produção que duraria 40 minutos demorava três horas porque ela explicava cada passo para a cliente, com o intuito de instruí-la.

Então, surgiu a ideia de criar uma escola de maquiagem. No início era para todos, mas ela percebeu que o discurso com uma mulher negra é diferenciado. O negócio mudou o público-alvo e se tornou uma escola direcionada para elas. “Eu tinha de falar sobre autoestima, o motivo de elas usarem batom vermelho, tinha de conversar sobre os traços”, ela contou à Revista Ela.

Para a mulher negra com dificuldades em escolher as cores e saber como se maquiar, Dani da Mata deu dicas à Marie Claire. Para a base, o primeiro conselho é encontrar o subtom. A maquiadora explica que existem três tons: amarelo, vermelho e azul. “Se você encontra o seu, terá sua base ideal”.

Ela também conta que um ingrediente específico precisa ser observado com cuidado: o titânio. Segundo Dani, “é um corante branco que estoura em todas as peles. Então, quanto mais tiver, mais vai evidenciar a derme negra”.

Veja abaixo outras dicas:

0
Últimas notícias