Belmonte, na Bahia, inaugura museu dedicado às cadeiras brasileiras

Projeto de Zanini de Zanine fica na casa onde o arquiteto Zanine Caldas cresceu e homenageia os designers brasileiros

atualizado 23/01/2019 19:43

Ruy Teixeira/Divulgação

Dentro do design de mobiliário, uma das peças mais versáteis é a cadeira: além de serem símbolo de uma época (lembre das cadeiras com encosto de treliça da casa de avó), abrem espaço para a imaginação de quem desenha (afinal de contas, só precisam ter pernas e um assento). O Brasil tem peças icônicas, de destaque internacional, que agora receberam um local ideal para serem expostas.

Desde o final de 2018, na cidade de Belmonte, litoral sul da Bahia, funciona o Museu das Cadeiras Brasileiras. Instalado na casa onde viveu até os 17 anos o arquiteto e designer Zanine Caldas, um dos maiores nomes brasileiros, o museu foi projetado por seu filho, Zanini de Zanine, em parceria com Daniel Katz e a Secretaria de Cultura e Turismo de Belmonte. A curadoria é de Christian Larsen, do The Metropolitan Museum of Art, de Nova York.

“A cadeira tem um papel icônico na profissão do designer, especialmente por transitar com muita fluidez entre a usabilidade e a possibilidade de ser um ícone peculiar, transformando o ambiente em que está inserida”, comenta Zanini de Zanini ao portal Archdaily Br.

O espaço conta com dezenas de peças de designers brasileiros como Irmãos Campana, Joaquim Tenreiro, Claudia Moreira Salles, Sérgio Rodrigues, Fernando Mendes e Carol Gay, entre outros. A ideia do Museu, segundo Zanini, é ser um espaço de referência para estudantes e profissionais de arquitetura e design. Em breve, a casa deve começar a oferecer cursos e residências artísticas.

Veja algumas das cadeiras à mostra no Museu:

0

 

Últimas notícias